sicnot

Perfil

País

Quatro pessoas detidas no aeroporto de Lisboa depois de invadirem a pista

O aeroporto de Lisboa esteve esta noite temporariamente encerrado, por volta das 20:00 e durante 34 minutos, depois de quatro pessoas de nacionalidade argelina terem invadido a pista. Os invasores acabaram por ser detidos pela PSP. Durante este período, todas as aterragens foram desviadas e as partidas suspensas. A operação aérea já foi entretanto retomada mas há ainda muitos atrasos. Alguns voos acabaram por ser desviados para o Porto, Faro e Madrid.

Atualizado às 23:28

O jornal Público avança que se terá tratado de uma tentativa de imigração ilegal.

"As operações estiveram encerradas durante 34 minutos e alguns voos foram divergidos para Faro e para o Porto", afirmou à Lusa o porta-voz da ANA-Aeroportos de Portugal, Rui Oliveira.

De acordo com um passageiro de um dos voos desviados para o Porto, o comandante comunicou aos passageiros que não ia aterrar em Lisboa "por se encontrarem na pista pessoas não-identificadas que obrigaram a suspender o movimento dos aviões".

Depois de abastecer e já no regresso a Lisboa, o comandante voltou a transmitir a mesma informação aos passageiros.

A ANA não confirma a informação dada pelo piloto e o Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública disse à Lusa "não haver qualquer ocorrência digna de registo".

O PÚBLICO sabe que se terá tratado de uma tentativa de imigração ilegal, com passageiros que viajavam em voo proveniente da Argélia.

Com Lusa

  • Assembleia-geral do Sporting marcada para 23 de junho
    2:57
  • Congresso do PS começa hoje na Batalha

    País

    O 22.º Congresso do PS começa hoje, na Batalha, distrito de Leiria, e durante o qual o secretário-geral, António Costa, deverá defender uma linha de continuidade estratégica, procurando, em simultâneo, projetar desafios estruturais que se colocam ao país.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • Juiz impede acesso a informações bancárias e e-mails de António Mexia
    1:50

    País

    No inquérito crime que investiga a EDP, continua um braço de ferro entre o Ministério Público e o juiz de instrução. O magistrado voltou a negar o acesso a informações bancárias e a e-mails de António Mexia, que constavam dos processos da Operação Marquês e do universo Espírito Santo.

  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC