sicnot

Perfil

País

Incêndio em Manteigas permanece ativo

O incêndio em Manteigas, no Sameiro, distrito da Guarda que começou na manhã de domingo, ainda está ativo.

No terreno estão 322 operacionais e 104 meios terrestres e seis meios aéreos. O fogo, em zona de mato tem uma frente ativa.

A freguesia de Sameiro não está em risco. Os prejuízos são sobretudo ambientais para o Parque Natural da Serra da Estrela.

Às 09:40, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registava ainda 13 incêndios ativos que estavam a ser combatidos por 596 operacionais, 175 meios terrestres e seis meios aéreos.

  • Incêndio de Manteigas atinge parque natural da Serra da Estrela
    0:53

    País

    O distrito da Guarda registou, desde sábado, vários incêndios florestais. O maior, no concelho de Manteigas, ardeu durante quase 24 horas. Foi dominado ao final da manhã, mas ainda vai demorar até ser dado como extinto. Também no concelho de Manteigas, perto da freguesia de Sameiro, cerca de 150 homens combatem um incêndio que a esta hora ainda está ativo. O parque natural da Serra da Estrela foi atingido.

  • Bombeiros combatem novo fogo em Manteigas
    2:37

    País

    Há vários incêndios activos no país, mas o que inspira maiores cuidado é na freguesia de Sameiro, no concelho de Manteigas. Está a atingir uma parte do Parque Natural da Serra da Estrela. A repórter Patricia Figueiredo fez um ponto de situação ao início da tarde.

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite