sicnot

Perfil

País

Sete mortos desde o início da época balnear

© Yorgos Karahalis / Reuters

Seis pessoas morreram por afogamento e outra por morte súbita entre 01 de maio e 31 julho nas áreas de jurisdição marítima, revela hoje o balanço da época balnear divulgado pela Autoridade Marítima Nacional.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Marinha revela que três mortes por afogamento ocorreram em zonas marítimas não vigiadas nestes primeiros três meses da época balnear.

O primeiro caso foi o de um jovem de 16 anos na Praia dos Três Pauzinhos, em Vila Real de Santo António, a 10 de junho, o segundo o de uma rapariga de 14 anos na Póvoa do Varzim, a 27 de junho, e o terceiro o caso de um homem de nacionalidade francesa, de 65 anos, em Benagil, Portimão, a 13 de julho.

Foi também registado um caso de morte súbita de um homem de 65 anos numa praia vigiada na povoação de Ribeira Quente, na ilha de São Miguel, Açores.

Nas praias fluviais vigiadas de jurisdição marítima foi registada a morte de um jovem de 20 anos por afogamento na praia de Crestuma, no Douro, a 27 de junho.

Já nas zonas fluviais não vigiadas de jurisdição marítima, nos três meses terminados em julho foram registados dois casos por afogamento: um jovem de 17 anos na zona do Oceanário em Lisboa, a 23 de junho, e um homem de 40 anos no Lugar da Cantareira, na Foz do Rio Douro, no dia 22 de julho.

Em relação à atividade dos nadadores salvadores nas praias vigiadas, houve a necessidade de 207 intervenções nas concessões e 351 em "praias não concessionadas abrangidas por sistemas integrados implementados".

Foram igualmente assistidas 485 pessoas em primeiros socorros e realizaram-se 18 buscas com sucesso a crianças perdidas na praia.

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14

    Crise Migratória na Europa

    Mais de 160 pessoas foram resgatadas de uma embarcação de borracha que estava à deriva junto à zona costeira da Líbia. As imagens do resgate são de aflição, lágrimas e gritos. "Estou grávida! Estou a morrer!", disse uma das mulheres que conseguiu salvar-se. Foram ainda encontrados 13 cadáveres no fundo do barco, entre eles mães e mulheres grávidas. As imagens podem chocar as pessoas mais sensíveis.

  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.