sicnot

Perfil

País

Argelinos detidos no aeroporto de Lisboa começaram a ser julgados

© Rafael Marchante / Reuters

Os quatro argelinos detidos no sábado no aeroporto de Lisboa começaram a ser julgados em processo sumário no Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa, disse à Lusa fonte ligada ao processo.

Um dos crimes pelos quais os quatro homens estarão a ser julgados é o de "atentado à segurança de transporte por ar, água ou caminho-de-ferro", previsto e punido pelo artigo 288 do Código Penal.

Os quatro homens foram detidos, por violação das regras de segurança, quando tentaram fugir ao controlo de passageiros, passaram por uma saída de emergência e entraram numa zona restrita da pista do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Na terça-feira, uma das advogadas dos quatro argelinos anunciou que ia fazer um pedido de asilo por razões humanitárias, enquanto decorre o processo de expulsão pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

De acordo com a PSP, o aeroporto de Lisboa esteve encerrado no sábado durante 34 minutos depois de os quatro homens terem fugido ao controlo de passaportes e entrado "numa zona restrita", mais concretamente na pista de aterragem.

Lusa

  • Argelinos vão ficar retidos à ordem do SEF
    2:04

    País

    Os quatro argelinos que invadiram a pista do aeroporto de Lisboa vão ficar retidos à ordem do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Será o SEF a decidir ou não pela expulsão. Já o julgamento sumário, pelos crimes de atentado à segurança em transporte por ar e introdução em local vedado ao público, foi adiado.

  • Falha do Ministério Público adia julgamento dos quatro argelinos
    1:22

    País

    São ouvidos hoje por um juiz os quatro argelinos detidos por invadirem a pista do aeroporto de Lisboa. O julgamento sumário foi adiado para hoje devido a uma falha do Ministério Público. A acusação de atentado à segurança em transporte aéreo foi formulada sem a presença dos advogados dos arguidos.

  • OSCOT diz que houve falha de segurança no aeroporto de Lisboa
    1:52

    País

    O presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) e o sindicato dos funcionários do SEF não têm dúvidas que ocorreram falhas de segurança no caso dos argelinos, que invadiram a pista do Aeroporto de Lisboa. Vozes que contrariam a ministra da Administração Interna, que disse não ter havido falha de segurança. Os quatro argelinos arriscam oito anos de cadeia, por um crime de atentado à segurança de transporte por ar.

  • Argelinos detidos no aeroporto presentes a juiz de instrução criminal
    2:06

    País

    Os quatro argelinos, detidos depois de terem invadido a pista do aeroporto de Lisboa, estão no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para serem presentes ao juiz. Os homens estão indiciados por atentado à segurança no transporte aéreo e violação das comunicações aeroportuárias. As autoridades afirmam que nenhum dos detidos tem qualquer ligação a grupos terroristas.

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • Cinco unidades fabris em Tondela destruídas pelas chamas
    3:06

    País

    As contas finais dos prejuízos na zona industrial de Tondela ainda não são definitivas, mas há cinco unidades fabris que foram atingidas pelas chamas. O aterro sanitário do Planalto Beirão foi também atingido pelo fogo que atravessou Tondela, onde ardeu o equivalente a 20 anos de resíduos orgânicos.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.