sicnot

Perfil

País

Argelinos detidos no aeroporto de Lisboa começaram a ser julgados

© Rafael Marchante / Reuters

Os quatro argelinos detidos no sábado no aeroporto de Lisboa começaram a ser julgados em processo sumário no Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa, disse à Lusa fonte ligada ao processo.

Um dos crimes pelos quais os quatro homens estarão a ser julgados é o de "atentado à segurança de transporte por ar, água ou caminho-de-ferro", previsto e punido pelo artigo 288 do Código Penal.

Os quatro homens foram detidos, por violação das regras de segurança, quando tentaram fugir ao controlo de passageiros, passaram por uma saída de emergência e entraram numa zona restrita da pista do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Na terça-feira, uma das advogadas dos quatro argelinos anunciou que ia fazer um pedido de asilo por razões humanitárias, enquanto decorre o processo de expulsão pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

De acordo com a PSP, o aeroporto de Lisboa esteve encerrado no sábado durante 34 minutos depois de os quatro homens terem fugido ao controlo de passaportes e entrado "numa zona restrita", mais concretamente na pista de aterragem.

Lusa

  • Argelinos vão ficar retidos à ordem do SEF
    2:04

    País

    Os quatro argelinos que invadiram a pista do aeroporto de Lisboa vão ficar retidos à ordem do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Será o SEF a decidir ou não pela expulsão. Já o julgamento sumário, pelos crimes de atentado à segurança em transporte por ar e introdução em local vedado ao público, foi adiado.

  • Falha do Ministério Público adia julgamento dos quatro argelinos
    1:22

    País

    São ouvidos hoje por um juiz os quatro argelinos detidos por invadirem a pista do aeroporto de Lisboa. O julgamento sumário foi adiado para hoje devido a uma falha do Ministério Público. A acusação de atentado à segurança em transporte aéreo foi formulada sem a presença dos advogados dos arguidos.

  • OSCOT diz que houve falha de segurança no aeroporto de Lisboa
    1:52

    País

    O presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) e o sindicato dos funcionários do SEF não têm dúvidas que ocorreram falhas de segurança no caso dos argelinos, que invadiram a pista do Aeroporto de Lisboa. Vozes que contrariam a ministra da Administração Interna, que disse não ter havido falha de segurança. Os quatro argelinos arriscam oito anos de cadeia, por um crime de atentado à segurança de transporte por ar.

  • Argelinos detidos no aeroporto presentes a juiz de instrução criminal
    2:06

    País

    Os quatro argelinos, detidos depois de terem invadido a pista do aeroporto de Lisboa, estão no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para serem presentes ao juiz. Os homens estão indiciados por atentado à segurança no transporte aéreo e violação das comunicações aeroportuárias. As autoridades afirmam que nenhum dos detidos tem qualquer ligação a grupos terroristas.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.