sicnot

Perfil

País

Registadas duas ondas de calor na última quinzena de julho

© Gleb Garanich / Reuters (Arquivo)

Na última quinzena de julho foram registadas duas ondas de calor nas regiões do Vale do Tejo, Alto Alentejo e interior norte e centro, segundo o Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

A primeira onda de calor foi registada entre os dias 14 e 19 de julho e abrangeu apenas a região do Vale do Tejo, de acordo com o Boletim Climatológico disponível hoje na página da Internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA),

A segunda onda de calor, indica o Instituto, foi registada no período de 23 a 30 de julho nas regiões do interior norte e centro, Vale do Tejo e Alto Alentejo.

Uma onda de calor corresponde a um período de seis dias com temperaturas máximas superiores à média usual para a época e com a existência de noites tropicais, com temperaturas superiores aos 20 graus, segundo o IPMA.

O Instituto adiantou que as estações meteorológicas de Alvega, concelho de Abrantes, distrito de Santarém, Braga e Mirandela, no distrito de Bragança, estiveram sete dias seguidos com temperaturas máximas elevadas.

"De referir que o número de dias com a temperatura máxima superior ou igual a 30 e 35 graus Celsius foi cerca de 1,5 a duas vezes o valor da normal (1971-2000)", é indicado.

Segundo o relatório, cerca de 40% das estações meteorológicas do continente registaram pelo menos 15 dias consecutivos com temperaturas máximas diárias superiores ou iguais a 30 graus Celsius.

"Verificou-se que cerca de 50% das estações meteorológicas do continente registaram pelo menos cinco dias consecutivos com temperatura máxima diária maior ou igual a 35 graus e que 32% tiveram pelo menos um dia com uma máxima maior ou igual a 40 graus", avançou o IPMA.

Segundo o Instituto, as estações com maior número de dias com temperaturas superiores ou iguais a 40 graus (oito dias) foram Pinhão, no distrito de Vila Real, (42,3) Mora (42) e Portel, no distrito de Évora (42,4).

Segundo dados do Boletim Climatológico do IPMA, o mês de julho foi o segundo mais quente desde 1931, com médias de temperaturas máximas e mínimas muito superiores ao normal.

O mês passado foi caracterizado pelo Instituto por valores médios muito altos da temperatura do ar, só ultrapassados em 1989.

O IPMA indica que o valor médio da temperatura do ar foi de 24,33 graus Celsius (em julho de 1989 foi de 24,63), mais de dois graus em relação ao valor médio no período 1971-2000.

Ainda segundo os números do IPMA, o valor médio da temperatura máxima do ar no mês passado foi de 32,19 graus celsius, o mais alto desde 1931.

O valor médio da temperatura mínima, 16,47 graus, também foi ligeiramente superior ao normal e foi o oitavo mais alto desde 1931.

De acordo com o Instituto, o valor médio da quantidade de precipitação (3,1 milímetros) foi inferior ao valor normal (13,8 milímetros).

Lusa

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49