sicnot

Perfil

País

Trânsito reaberto na A41 e parcialmente na A1

O trânsito na autoestrada A41, junto a Gondomar, foi reaberto e também já é possível circular na A1, embora ainda continuem vias cortadas no sentido Sul -- Norte, disse à agência Lusa fonte da GNR.

As duas autoestradas foram cortadas em zonas próximas a incêndios -- a A1 junto a Albergaria-a-Velha e a A41 junto a Gondomar -, mas desde as 20:30 que já é possível circular em ambas.

No entanto, a A1 continua com algumas limitações, uma vez que no sentido Sul -- Norte apenas a via mais à esquerda está aberta ao trânsito, disse fonte da GNR.

Mais de 1.000 operacionais, apoiados por quase 350 veículos e 12 meios aéreos, combatiam os 11 maiores incêndios que hoje, ao início da noite, ainda lavravam por todo o país, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Destaque para dois incêndios que, pelas 21:00, estavam em fase de resolução: o fogo que deflagrou às 12:39 na localidade de Travanca de Bodiosa, no concelho de Viseu, a ser combatido por 191 operacionais, apoiados por 62 meios terrestres e quatro meios aéreos (dois helicópteros e dois aviões), e o que teve início pelas 14:36 na localidade de Parâmio, no concelho e distrito de Bragança, que a essa hora era combatido por 62 operacionais, auxiliados por 18 meios terrestres e dois helicópteros.

No Parque Nacional da Peneda-Gerês, o incêndio que teve início na localidade de Peneda (concelho de Arcos de Valdevez e distrito de Viana do Castelo) às 08:35 de quinta-feira continua com uma frente ativa. Mais de três dias depois do início deste fogo, 114 operacionais, auxiliados por 31 meios terrestres e dois helicópteros (um médio e um pesado), continuam a combater as chamas.

No mesmo distrito, no concelho de Paredes de Coura (distrito de Viana de Castelo), um incêndio na localidade de Antas -- Rubiães consumia, pelas 21:00 de hoje, mato em duas frentes. O fogo, que lavra desde as 15:25, está a ser combatido por 97 operacionais, apoiados por 28 meios terrestres.

No distrito da Guarda, o incêndio que deflagrou pelas 15:24 na localidade de Sobral Pichorro (no concelho de Trancoso) continuava ativo, a consumir mato em três frentes ativas, cinco horas depois. As chamas estão a ser combatidas por 85 operacionais, apoiados por 23 meios terrestres.

Ainda no mesmo distrito, mas no concelho de Aguiar da Beira, na localidade da Cortiçada, um incêndio de mato que deflagrou às 15:09, tinha duas frentes ativas e estava a ser combatido por 97 operacionais, com o apoio de 26 veículos.

No distrito de Aveiro, na localidade de Canedo (concelho de Santa Maria da Feira), o incêndio em povoamento florestal tinha uma frente ativa e estava a ser combatido por 98 operacionais e 28 meios terrestres.

No mesmo distrito mais três incêndios, com destaque para o fogo em eucaliptal na localidade de Salreu (Estarreja), que está ativo desde as 09:25 e que 11 horas depois tinha uma frente ativa, sendo combatido por 101 operacionais, 38 veículos e quatro meios aéreos (três aviões e um helicóptero).

Este incêndio obrigou ao corte da autoestrada do Norte (A1), junto ao quilometro 250 (junto a Albergaria-a-Velha) nos dois sentidos. Desde as 20:30 que a circulação já estava totalmente aberta no sentido Norte-Sul e, no sentido inverso, apenas era possível circular na via mais à esquerda, segundo disse à Lusa fonte da GNR.

No concelho de Vale de Cambra, na localidade de Felgueira, são 113 operacionais (apoiados por 37 meios terrestres) que combatem as chamas do incêndio que deflagrou às 07:25 e que ao início da noite tinha três frentes ativas.

Em Arouca, na localidade de Provisende de Cima o incêndio que deflagrou às 19:06 de sábado continua a consumir mato, tendo quase 24 horas depois duas frentes ativas. Está a ser combatido por 156 operacionais, auxiliados por 54 meios terrestres e dois aviões bombardeiros pesados.

No distrito de Braga, no concelho de Póvoa de Lanhoso, um incêndio que deflagrou às 11:06 na localidade de Pena, estava ao início da noite com três frentes ativas, que estavam a ser combatidas por 50 operacionais, auxiliados por 17 meios aéreos.

Lusa

  • NATO retoma diálogo com a Rússia

    Mundo

    O Conselho da NATO - Rússia foi instituído em 2002 e decorreu sem interrupções até à anexação da Crimeia, em 2014. O conflito separatista na Ucrânia dividiu a Aliança Atlântica e Moscovo e suspendeu toda a colaboração prática - desde civil a militar. Agora e na véspera da primeira reunião ministerial em Bruxelas com o estreante secretário de Estado americano Rex Tillerson, os países da NATO tentam a aproximação formal e reativação do diálogo político com Moscovo.

  • O poder da linguagem corporal nos tribunais
    9:12

    País

    Rui Mergulhão Mendes, especialista em 'profiling' na Emotional Business Academy, em Lisboa, esteve na Edição da Noite desta quarta-feira para explicar como é que um especialista em linguagem pode ajudar um tribunal a dar um veredito.