sicnot

Perfil

País

Fogo atinge estação de tratamento de água que abastece Grande Porto

O incêndio que lavrou em Gondomar atingiu esta segunda-feira a Estação de Tratamento de Água (ETA) de Lever, em Gaia, que abastece a região do Grande Porto, levando a que, pelo menos, Espinho já tenha recomendado racionamento de água.

Numa nota de imprensa sob o título de "Alerta à população", a Câmara Municipal de Espinho informa "a população que deverá fazer um racionamento/contenção do consumo de água da rede pública nos próximos dias", admitindo a Águas do Norte, segundo a autarquia, que "possa haver cortes ou redução do caudal no fornecimento público de água até que o equipamento atingido pelo fogo seja reparado".

Contactada pela Lusa, fonte da Águas do Norte disse que o incêndio atingiu a ETA esta tarde - estando já controlado -, procedendo-se agora às avaliações de danos e os seus eventuais impactos no abastecimento, com mais informação a ser prestada num comunicado posterior.

Contactado pela Lusa, o gabinete de comunicação da Câmara Municipal do Porto disse que as informações mais recentes davam conta de que seria possível evitar cortes de abastecimento de água à cidade, realçando que, caso estes aconteçam, a população será informada atempadamente.

A agência Lusa contactou a Águas de Gondomar que confirmou ter indicações sobre uma possível interrupção do fornecimento de água ao concelho.

Fonte da empresa de águas gondomarense referiu que tem "uma equipa reunida de emergência a avaliar a situação e a decidir eventuais medidas de alerta".

Já o presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Marco Martins, explicou que um incêndio do lado de Crestuma destruiu as infraestruturas elétricas que alimentam a captação de água.

O autarca apontou ter conhecimento de que a empresa Águas do Norte está a trabalhar com a EDP de forma a conseguir repor a fonte de energia afetada.

"A informação é de que estão a trabalhar afincadamente e Gondomar está naturalmente a acompanhar de perto a situação. Mas, ainda que exista o risco de grande parte do Grande Porto ficar sem água, um possível corte carece de confirmação", referiu Marco Martins.

Considerada "a mais emblemática infraestrutura da Águas do Douro e Paiva", empresa entretanto agregada na Águas do Norte, a ETA de Lever começou a ser construída em 1997 resultante de um investimento de 50 milhões de euros, sendo a responsável pelo abastecimento de 1,4 milhões de pessoas da região do Grande Porto e de parte do Vale do Sousa.

Lusa

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.