sicnot

Perfil

País

Fogo em Arouca ameaça casas

Casas isoladas em risco no concelho de Arouca

Mais de duzentos bombeiros conbatiam às 06:30 o incêndio na freguesia de Roças, concelho de Arouca, distrito de Aveiro, encontrando-se ainda algumas casas isoladas em risco, adiantou à Lusa o adjunto operacional Carlos Guerra.

"Durante a noite, este incêndio obrigou os bombeiros a defender muitas habitações dispersas pela região. Este foi um dos problemas que encontrámos, pois tivemos de andar 'a saltar' de habitação em habitação, sendo que algumas delas sofreram danos severos", adiantou à agência Lusa Carlos Guerra, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

De acordo com o adjunto operacional, este incêndio, que tem várias frentes ativas, nas freguesias de Vila, Felgueira e Rossas, concelho de Arouca, e teve início no sábado às 19:06, mobilizava hoje de manhã 243 operacionais, com o auxílio de 79 veículos.

"Arouca está a merecer-nos alguma preocupação. Estamos perante condições meteorológicas adversas no local. Calor, ventos com alguma intensidade e combustíveis finos com elevado grau de secura e que permitem propagação rápida do incêndio", disse.

A acrescer a este cenário, salientou Carlos Guerra, "os bombeiros tiveram de defender muitas habitações que estavam dispersas pela serra no caminho do incêndio".

"Algumas não serão primeira habitação, mas sim cómodos agrícolas, habitações de segunda linha que arderam ou sofreram danos graves. Felizmente não há feridos a registar. Tivemos apenas algumas intoxicações, mas nada de preocupante", explicou.

Segundo o adjunto de operações da ANPC, este fogo, que teve início no sábado, tem muitas frentes ativas.

"Este incêndio partiu-se e juntou-se com outro que deflagrou em Vale de Cambra. Os dois fazem agora um só incêndio. No fim de semana chegou a ter seis frentes ativas", disse.

Carlos Guerra adiantou que no terreno estão agora a ser feitas avaliações atmosféricas para enviar dois aviões pesados para o local.

"A ANPC decidiu também prolongar o estado de alerta nível laranja para hoje devido às condições extremamente adversas", disse. Esta determinação significa que o Dispositivo vê aumentados os seus efetivos e a sua disponibilidade e consequentemente a sua capacidade de resposta para fazer face a todas as ocorrências.

Além deste incêndio, o responsável destacou também um incêndio que deflagrou hoje às 04:09 em Préstimo e Macieira de Alcova, concelho de Águeda, distrito de Aveiro, que mobiliza 76 operacionais e 26 meios terrestres.

"Este incêndio está a preocupar os bombeiros. Nasceu já hoje e com uma violência tremenda que está a obrigar a reforçar com meios vindos dos distritos de Viseu e Coimbra", disse.

Carlos Guerra destacou também incêndios nos distritos de Viana do Castelo, na freguesia de Covas, Vila Nova de Cerdeira, com 75 operacionais, com o auxílio de 26 meios terrestres.

Às 07:30, a ANPC destacava ainda na sua página na Internet fogos em Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, com 67 bombeiros e 21 meios, em Trancoso na Guarda, que está a ser combatido por 109 operacionais, com o auxílio de 35 meios, e em Barcelos, distrito de Braga, com 160 operacionais e 51 meios.

Carlos Guerra disse ainda que o incêndio que lavrava há vários dias no Parque Nacional da Peneda-Gerês foi hoje dominado e está em fase de resolução.

"Este incêndio está dominado, mas às 04:00 ainda tinha 50 operacionais no terreno em operações de vigilância e rescaldo", conclui.

Lusa

  • Fogo em Arouca com duas frentes ativas
    0:37

    País

    O incêndio em Arouca permanece com duas frentes ativas. O comandante distrital de Aveiro, José Bismarck, sublinha que o terreno acidentado na serra da Freita está a dificultar trabalho dos bombeiros.

  • Incêndio em Viseu ameaçou várias casas
    1:51

    País

    O distrito de Viseu foi este domingo um dos mais quentes do país, e foi também em Viseu um dos incêndios que mais preocupações deu aos bombeiros durante o dia. As chamas ameaçaram algumas habitações na localidade de Póvoa, mas os meios no terreno e a população conseguiram evitar o pior. Os bombeiros já deram entretanto o fogo como dominado.

  • PJ faz buscas no Benfica sobre o caso dos emails

    Desporto

    A Polícia Judiciária está a fazer buscas em instações no Benfica devido ao caso dos emails divulgado pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques. Contactado pela SIC, o clube da Luz disse primeiro desconhecer a ação, mas mais tarde confirmou a presença da PJ.

    Em atualização

  • Governo prepara pacote de medidas para matas ardidas

    País

    O Governo vai preparar um pacote de medidas para as matas nacionais afetadas pelos incêndios, que passa pela elaboração de um relatório de ocorrências, por um programa de intervenção e pela aplicação da receita da madeira nessas matas.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • Acabou o estado de graça

    Sá Carneiro dizia que qualquer Governo tem direito a um estado de graça de 100 dias. E que, depois disso, já não tem margem para deitar culpas ao Governo anterior. O discurso de Marcelo, no terreno, junto das vítimas, e não na torre de marfim de Belém, marca o tal "novo ciclo" que o Presidente há muito tinha anunciado, com data marcada: depois das autárquicas.

    Pedro Cruz

  • "O primeiro-ministro falhou em toda a linha"
    4:36

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares não acredita que a ministra da Administração Interna se despediu: "ela foi demitida pela Presidente ontem à noite publicamente". No Jornal da Noite, esta quarta-feira, o comentador da SIC declarou que o primeiro-ministro "falhou em toda a linha" e questionou se António Costa tinha a "coragem política de fazer o que é preciso". Sobre os incêndios, Miguel Sousa Tavares disse ainda que o maior problema não era haver reacendimentos, mas sim "não serem logo apagados e propagarem-se".

    Miguel Sousa Tavares

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07
  • Leiria perdeu 80% do Pinhal nos incêndios
    1:51
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51
  • "O povo exige um novo ciclo"
    1:10

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande exige que o primeiro-ministro faça um pedido de desculpas público às famílias das vítimas dos incêndios. A Presidente da Associação pede ainda a demissão do comando da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Após a reunião desta quarta-feira com António Costa, Nádia Piazza anunciou que o Governo assume as mortes de junho passado e chegou a acordo com os familiares das vítimas.

  • Há um novo livro de Astérix

    Astérix

    Dois anos depois do último álbum, chega hoje às livrarias a 37ª aventura de Astérix. Em "Astérix e a Transitálica", os gauleses rumam à Península Itálica.