sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente tempo quente com céu limpo, vento fraco a moderado do quadrante leste, rodando para norte a partir da tarde, soprando moderado a forte nas terras altas e pequena descida da temperatura máxima no litoral norte e centro.

Na Madeira prevê-se tempo quente com céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade nas vertentes norte e na ilha de Porto Santo até ao início da manhã e vento moderado a forte de norte rodando para nordeste, soprando forte com rajadas até 80 quilómetros por hora nas terras altas e pequena subida de temperatura.

Para os Açores a previsão aponta para períodos de céu muito nublado com boas abertas, aguaceiros fracos e pouco frequentes durante a madrugada e manhã e vento fraco a bonançoso.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 22 e 36 graus Celsius, no Porto entre 24 e 35, em Braga entre 18 e 41, em Viana do Castelo entre 20 e 34, em Vila Real entre 20 e 37, em Viseu entre 22 e 38, em Bragança entre 17 e 36, na Guarda entre 19 e 34, em Coimbra entre 24 e 39, em Castelo Branco entre 24 e 39, em Portalegre entre 24 e 38, em Santarém entre 20 e 41, em Évora entre 19 e 41, em Beja entre 21 e 40, em Faro entre 23 e 36, no Funchal entre 24 e 34, em Ponta Delgada, Horta e Santa Cruz das Flores entre 21 e 27.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.