sicnot

Perfil

País

PJ deteve carpinteiro suspeito de atear fogo em Braga

​A Polícia Judiciária (PJ), com a colaboração da GNR, deteve na madrugada de hoje um carpinteiro de 34 anos pela presumível autoria de um crime de incêndio florestal ocorrido no domingo nos arredores de Braga, informou fonte policial.

Em comunicado, a PJ refere que o suspeito, durante a tarde de domingo e depois de deambular de carro por vários locais, "terá ateado fogo com um cigarro, a um monte, composto essencialmente por eucaliptos, com habitações e fábricas nas suas proximidades".

Estas construções "não sofreram qualquer tipo de danos devido à pronta intervenção dos bombeiros".

No entanto, arderam mais de 50 hectares de floresta.

A PJ sublinha que o detido fora, ainda este ano, julgado e condenado também pela prática de crime de incêndio florestal ocorrido na mesma zona, há cerca de 4 meses".

O suspeito está também indiciado pela autoria de vários incêndios de ecopontos na cidade de Braga, registados desde 2015.

O detido, de 34 anos de idade, carpinteiro, vai ser presente às autoridades judiciárias, para aplicação das respetivas medidas de coação.

Em 2016, a Polícia Judiciária já identificou e deteve 21 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.