sicnot

Perfil

País

PJ deteve carpinteiro suspeito de atear fogo em Braga

​A Polícia Judiciária (PJ), com a colaboração da GNR, deteve na madrugada de hoje um carpinteiro de 34 anos pela presumível autoria de um crime de incêndio florestal ocorrido no domingo nos arredores de Braga, informou fonte policial.

Em comunicado, a PJ refere que o suspeito, durante a tarde de domingo e depois de deambular de carro por vários locais, "terá ateado fogo com um cigarro, a um monte, composto essencialmente por eucaliptos, com habitações e fábricas nas suas proximidades".

Estas construções "não sofreram qualquer tipo de danos devido à pronta intervenção dos bombeiros".

No entanto, arderam mais de 50 hectares de floresta.

A PJ sublinha que o detido fora, ainda este ano, julgado e condenado também pela prática de crime de incêndio florestal ocorrido na mesma zona, há cerca de 4 meses".

O suspeito está também indiciado pela autoria de vários incêndios de ecopontos na cidade de Braga, registados desde 2015.

O detido, de 34 anos de idade, carpinteiro, vai ser presente às autoridades judiciárias, para aplicação das respetivas medidas de coação.

Em 2016, a Polícia Judiciária já identificou e deteve 21 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.