sicnot

Perfil

País

Extinto fogo no parque de viaturas em Valença

O incêndio num parque de viaturas para reciclagem industrial foi extinto, mas o fogo na zona continua com uma frente ativa, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viana do Castelo.

"Na fábrica está extinto, mas o fogo continua com uma frente ativa", afirmou a mesma fonte, contactada cerca das 23:45 de terça-feira pela Lusa.

No combate ao incêndio, que deflagrou cerca das 15:45 de terça-feira no lugar de Mondim de Cima, freguesia de Gandra, participam 39 operacionais, apoiados por 13 viaturas.

No distrito de Viana do Castelo havia às 00:00 de quarta-feira, segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil, 21 incêndios, que estão a ser combatidos por 784 operacionais, apoiados por 251 meios terrestres.

Daquelas ocorrências, a Proteção Civil destaca quatro incêndios, nomeadamente nos concelhos de Viana do Castelo, Arcos de Valdevez e Vila Nova de Cerveira.

No concelho de Viana do Castelo, um incêndio, que teve início às 00:30 de terça-feira na localidade de Igreja Vilar Murteda, permanece ativo e está a ser combatido por 148 operacionais, apoiados por 44 meios terrestres.

Em Arcos de Valdevez, a Proteção Civil destaca dois incêndios.

Um teve início às 14:13 de segunda-feira na localidade de Cortinha-MEI, e que permanece ativo com duas frentes, estando a ser combatido por 42 operacionais, apoiados por 12 meios terrestres.

O outro teve início às 02:11 de segunda-feira na localidade de Travanca -- Cabana Maior, que permanece com duas frentes ativas, estando a ser combatido por 178 operacionais, apoiados por 58 meios terrestres.

Em Vila Nova de Cerveira, o incêndio que teve início na tarde de domingo na localidade de Covas, permanece com duas frentes ativas, estando a ser combatido por 157 operacionais, apoiados por 54 meios terrestres.

Lusa

  • "Até para o ano", a mensagem de Ronaldo para os adeptos do Real Madrid
  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabine e 170 pilotos.

  • O bombeiro herói que recebe 267 euros de pensão
    2:36
  • Funcionários dos EUA na Coreia do Norte para preparar cimeira
    2:19