sicnot

Perfil

País

Fogo em Arouca está "descontrolado", várias povoações evacuadas

O presidente da Câmara de Arouca, José Artur Neves, disse na terça-feira que o incêndio florestal que lavra há mais de um dia em Janarde está "descontrolado" e levou à evacuação de povoações.

"O vento levantou-se a 60 quilómetros por hora e o fogo galgou a estrada e isto está imparável", disse à Lusa o autarca.

"Já evacuámos Janarde, Meitriz e agora estamos a ver se retiramos as pessoas de Ponte Telhe. Tem aqui mais de 300 pessoas", disse José Artur Neves, acrescentando que o incêndio está ainda a colocar em risco as povoações de Celada e Celadinha.

Este fogo, que deflagrou às 14:35 de segunda-feira, nas freguesias de Covelo de Paivó e Janarde, tem esta noite duas frentes ativas.

De acordo com a informação da página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), atualizada às 00:00, o incêndio de Janarde está a mobilizar 144 homens, apoiados por 28 viaturas.

Este incêndio é uma das nove "ocorrências importantes" da página da ANPC, assim designadas porque decorrem há mais de três horas e mobilizam mais de 15 meios de socorro.

Lusa

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida