sicnot

Perfil

País

Incêndio de Barcelos está "em resolução"

OCT\303\201VIO PASSOS

O incêndio florestal que deflagrou pelas 14h58 de domingo em Tamel Santa Leocádia, Barcelos, está "em resolução", informa a Autoridade Nacional de Proteção Civil no seu portal.

No terreno, estão agora 194 operacionais, apoiados por 68 meios terrestres.

Cerca das 8h30 de terça-feira, o comandante das operações de socorro, Luís Lopes, disse à Lusa que o incêndio tinha apenas ativa "uma pequena frente, com cerca de 300 metros".

Desde domingo, as chamas propagaram-se a várias outras freguesias dos concelhos de Barcelos e de Esposende.

O 2.º comandante operacional distrital de Braga, Vítor Azevedo, já disse à Lusa que o vento forte com constantes oscilações de direção foi umas das principais dificuldades encontradas pelos bombeiros no combate às chamas.

Destacou ainda a "grande carga combustível" existente na floresta em questão e o "completo abandono" a que aquelas áreas foram votadas, com uma "total inexistência de limpeza".

Além disso, aludiu também à existência de vários aglomerados populacionais perto dos montes.

As chamas chegaram a andar perto de algumas casas, em freguesias como Feitos e Vila Cova, entre outras, mas nenhuma das habitações foi atingida.

Vítor Azevedo sublinhou o apoio que a população, as juntas de freguesia e as câmaras deram aos bombeiros, disponibilizando meios próprios, como tratores e cisternas.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.