sicnot

Perfil

País

Incêndio no Funchal destrói várias casas

Incêndio no Funchal destrói várias casas

Desde a noite de ontem que dezenas de operacionais de oito corporações combatem um incêndio no Funchal. Cerca de 200 pessoas foram hoje retiradas de vários pontos do Funchal e do Hospital dos Marmeleiros, na freguesia do Monte, na sequência dos diversos focos de incêndio.

"A situação agravou-se e tivemos de realojar pessoas no Regimento de Guarnição N.º 3 (Funchal), temos cerca de 200 pessoas que estão a ser acompanhadas", disse a Secretária Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, que tutela a área da Proteção civil do governo madeirense à agência Lusa.

A responsável adiantou que por motivos de prevenção e segurança também foram deslocados doentes do Hospital dos Marmeleiros, situado na freguesia do Monte, sobretudo pessoas que sofrem de doenças respiratórias, por decisão do Secretário Regional da Saúde.

Rubina Leal adiantou ser difícil neste momento avançar com o número de casas que já foram consumidas e ficaram danificadas pelo fogo, que lavra desde cerca das 16:00 de segunda-feira no concelho do Funchal.

"Não consigo dizer quantas casas estão destruídas, porque os meios estão no terreno e estamos empenhados em apoiar a população desalojada e controlar o fogo", disse.

O repórter da SIC na Madeira, Paulo Figueira, faz um balanço dos últimos desenvolvimentos na zona da Fundoa, no Funchal.

Com Lusa

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • PSP descentraliza a regularização de armas
    3:55

    País

    A PSP de Bragança percorreu os 12 concelhos do distrito ao encontro dos proprietários de armas com vista à sua regularização. A iniciativa, que pretende evitar a deslocação das pessoas à capital de distrito, teve uma forte adesão.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.