sicnot

Perfil

País

PJ detém suspeito de atear fogo em Vila Verde

A Polícia Judiciária de Braga deteve um homem de 45 anos "fortemente indiciado" pela prática de um crime de incêndio florestal em Vila Verde, informaram as autoridades.

Em comunicado, a PJ acrescenta que os factos se registaram no domingo, tendo o suspeito, "num quadro de alcoolismo", pegado num isqueiro e ateado fogo numa "zona resguardada de mato".

"Deu origem a um incêndio que consumiu mato e floresta, pondo ainda em risco as habitações próximas do local", refere ainda o comunicado.

O detido, que está desempregado, já cumpriu pena por crime da mesma natureza e vai agora ser presente às autoridades judiciárias para interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação.

Em julho, a Polícia Judiciária já tinha detido um outro homem em Vila Verde, também por suspeita de crime de incêndio florestal.

Em 2016, a PJ já identificou e deteve 23 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.