sicnot

Perfil

País

Presumível autor do incêndio do Funchal será ouvido esta quarta-feira

Presumível autor do incêndio do Funchal será ouvido esta quarta-feira

O presumível autor do incêndio do Funchal será ouvido por um juiz, esta quarta-feira. O coordenador do Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária, Eduardo Nunes, explicou à SIC que esta não é a primeira vez que o homem é arguido por fogo posto.

  • Chamas descontroladas no Funchal
    4:04

    País

    Dezenas de casas já foram destruídas pelo incêndio na Madeira e centenas de pessoas realojadas. O presidente da Câmara do Funchal afirmou hoje que o gabinete do primeiro-ministro já foi contactado a propósito da eventualidade de ser necessário enviar meios para apoiar o combate aos incêndios na Madeira.

  • Vento leva chamas rumo ao centro do Funchal
    6:05

    País

    A mudança de direção do vento, que sopra forte, os acessos estreitos e a falta de água estão a dificultar o combate ao incêndio que arde desde ontem na Madeira. O repórter da SIC Paulo Figueira faz um novo ponto de situação.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.