sicnot

Perfil

País

Situação dos incêndios na Madeira está "perfeitamente controlada"

O presidente do Governo da Madeira afirmou esta terça-feira que a situação dos incêndios que deflagraram na segunda-feira na ilha da Madeira está "perfeitamente controlada" e "relativamente consolidada", apesar de se manterem as condições meteorológicas propícias à propagação do fogo.

"Pensamos que a situação está perfeitamente controlada", disse Miguel Albuquerque, pouco depois das 16:00, numa conferência de imprensa realizada esta tarde para efetuar o segundo balanço do dia do executivo sobre os incêndios.

O governante agradeceu publicamente o telefonema que recebeu da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, ao início da tarde, "disponibilizando todos os meios caso a situação se agrave", e o contacto do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Porém, assegurou que, "neste momento, a região tem os meios necessários".

O chefe do executivo madeirense referiu que serão mantidos os dispositivos que estão a atuar nos diferentes focos na costa sul da ilha, nomeadamente no concelho do Funchal (Laginhas, Monte, Caminho do Tanque e Corujeira); no concelho da Calheta (zona oeste da ilha), onde se registam duas frentes (Arco da Calheta e Paúl da Serra); e nos Canhas, na Ponta do Sol.

Miguel Albuquerque adiantou que há a registar um ferido grave - um idoso que sofreu queimaduras depois de recusar abandonar a habitação, na freguesia do Monte, e que será transferido para a unidade de queimados do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, no avião da Força Aérea.

O responsável confirmou que dois bombeiros sofreram ferimentos ligeiros na sequência de um acidente ocorrido com uma viatura autotanque da corporação dos Bombeiros de Câmara de Lobos.

Um levantamento provisório aponta para 27 moradias afetadas pelo fogo no Funchal, que não reúnem condições de habitabilidade, sendo 11 na freguesia de São Roque, 13 no Monte, três em Santo António. Além disso, duas unidades industriais de carpintaria "foram totalmente destruídas", informou.

Além da evacuação do Hospital dos Marmeleiros (hospital público na freguesia do Monte, na zona alta), do qual foram retirados 234 doentes no espaço de duas horas, foi necessário tomar a mesma medida, "por precaução", no Lar de Santa Isabel da Santa Casa da Misericórdia do Funchal, o que afetou cerca de 60 idosos.

"Foi acionado o Fundo de Socorro Social no valor de 163 mil euros, numa deliberação do governo para apoio à construção de habitações destruídas ou danificadas e para reabilitação de realojamentos", realçou.

O governante acrescentou que o programa comunitário Proderam (Programa de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira) também contempla medidas para recuperação de terrenos agrícolas afetados pelos incêndios e anunciou que foi criada uma linha de emergência (926768743) que funcionará durante 24 horas para prestar todas as informações necessárias neste tipo de situações.

Segundo o presidente do Governo Regional, esta situação adversa "não põe em causa a situação turística" da região.

Ainda assim, a alteração "favorável" das condições meteorológicas (atualmente há vento e temperaturas elevadas, a rondar os 38,1 graus) só está prevista para quarta-feira de manhã.

Sobre a situação do homem de 24 anos detido como presumível autor do incêndio que deflagrou em São Roque, na zona alta do Funchal, Miguel Albuquerque opinou que deveria existir "uma maior vigilância" no caso de pessoas com este tipo de doença.

Lusa

  • Chamas descontroladas no Funchal
    4:04

    País

    Dezenas de casas já foram destruídas pelo incêndio na Madeira e centenas de pessoas realojadas. O presidente da Câmara do Funchal afirmou hoje que o gabinete do primeiro-ministro já foi contactado a propósito da eventualidade de ser necessário enviar meios para apoiar o combate aos incêndios na Madeira.

  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.