sicnot

Perfil

País

Câmara do Funchal abre conta solidária para ajudar afetados pelos fogos

HOMEM DE GOUVEIA/LUSA

A Câmara Municipal do Funchal anunciou a criação uma conta solidária para receber donativos destinados a apoiar as pessoas afetadas pelos vários incêndios que deflagraram desde segunda-feira no concelho.

"Face à dramática situação provocada pelos incêndios de agosto de 2016 no concelho do Funchal, foi criada uma conta solidária para receber donativos que serão aplicados pelo município do Funchal no auxílio à população afetada", referiu a autarquia em comunicado.

Os donativos podem ser feitos através de uma conta aberta para o efeito no Banco Santander, com o nome "Funchal Solidário - Incêndio de agosto-2016" (N.º 0003 42777599020/IBAN: PT50 0018 0003 4277 7599 0201 0).

A Câmara do Funchal informou estarem envolvidos no combate aos incêndios que estão ativos no concelho, com focos mais complicados na zona da Boa Nova, cerca de uma centena de elementos das duas corporações de bombeiros do município, os Municipais e os Voluntários Madeirenses.

O Funchal, onde está sediado o Governo Regional, foi mais afetado pelos incêndios que deflagraram na tarde de segunda-feira na ilha da Madeira.

As chamas provocaram três vítimas mortais na zona da Pena (Santa Luzia), dezenas de casas destruídas e avultados prejuízos materiais. Cerca de mil pessoas tiveram de sair das suas casas.

Os hospitais dos Marmeleiros e João de Almada, os lares de idosos de Santa Isabel e Vale Formoso, as clínicas de Santa Luzia e Santa Catarina, além de centenas de moradias, tiveram de ser evacuados.

A zona histórica de São Pedro, na baixa da cidade, foi uma das áreas onde chegou o fogo, tendo sido necessário retirar hóspedes de uma das unidades hoteleiras.

Outros focos estão a ser combatidos nos concelhos da Calheta, Ponta do Sol e Santa Cruz.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.