sicnot

Perfil

País

Capital do Móvel em Paços de Ferreira doa metade da bilheteira aos bombeiros

(arquivo)

NUNO ANDRÉ FERREIRA / LUSA

A Associação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF) vai doar à Liga dos Bombeiros Portugueses metade das receitas da bilheteira da Capital do Móvel - Feira de Mobiliário e Decoração, revelou à Lusa fonte da direção.

A mesma fonte adiantou ainda que alguns empresários do concelho de Paços de Ferreira estão a organizar-se para doar mobiliário a quem "viu as suas casas destruídas" pelos incêndios.

A Capital do Móvel - Feira de Mobiliário e Decoração, considerada uma das maiores feiras de mobiliário do país, chegando, segundo a AEPF, a receber cerca de 20 mil visitantes e com um custo de entrada de dois euros, decorre de 06 a 15 de agosto e agregar mais de 70 expositores.

"Queremos ajudar os heróis e heroínas que todos os dias arriscam a própria vida para salvar pessoas, animais, casas e empresas, entre outros. Assim, a direção da AEPF decidiu doar à Liga dos Bombeiros Portugueses metade das receitas de bilheteira obtidas até ao encerramento da Capital do Móvel - Feira de Mobiliário e Decoração, o que acontece a 15 de agosto", explicou a dita fonte.

Desta forma, os empresários do móvel querem demonstrar que "não ficaram indiferentes ao drama dos incêndios que assola Portugal".

Por isso, além de metade das receitas de bilheteira daquele certame, a AEPF vai reunir com as "entidades competentes" no sentido de "avaliar" quais as zonas mais afetadas pelos incêndios.

"Isto porque alguns dos nossos associados estão a organizar-se para doar móveis a quem teve as casas destruídas pelo fogo", explicou a dita fonte.

A AEPF vai também instalar um ponto de recolha de água, leite, fruta fresca e barras de cereais, que depois irá entregar nos quartéis de bombeiros do concelho de Paços de Ferreira.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.