sicnot

Perfil

País

DGS avisa que o leite "não é antídoto" para inalação de fumo

LUSA

A Direção Geral da Saúde (DGS) avisou hoje que o leite não é um antídoto do monóxido de carbono, principal componente tóxico dos incêndios, lembrando que a inalação de fumos pode provocar danos nas vias respiratórias.

Num comunicado emitido a propósito dos incêndios florestais, a DGS alerta para o que chama "o mito do leite", indicando não servir de antídoto do monóxido de carbono e sublinhando que a sua utilidade não vem descrita em artigos científicos.

"Admitiu-se que o leite era um antídoto do monóxido de carbono que não é ("não se dá leite nos hospitais") e não deve atrasar a referenciação e o tratamento a nível hospitalar correto", refere a nota da autoridade de saúde.

Sobre os efeitos na saúde dos incêndios, a DGS sintetiza que a inalação de fumos ou de substâncias irritantes químicas e o calor podem provocar danos nas vias respiratórias, sendo as crianças, os doentes respiratórios crónicos e os idosos os mais vulneráveis.

"Existem lesões de inalação devidas ao calor que provocam obstrução e risco de infeção. Além da lesão pelo calor, há possibilidade de lesão pelas substâncias químicas do fumo que provocam inflamação e edema com tosse, broncoconstrição e aumento das secreções. Existe ainda a possibilidade de surgirem lesões mais tardias e mais graves, com destruição celular e, que, em casos extremos, causam falência respiratória", especifica a nota.

Em caso de inalação de fumos, a DGS aconselha a retirar a pessoa do local e evitar que respire o fumo ou esteja exposta ao calor; a pesquisar sinais de alarme e verificar presença de queimaduras faciais, sinais de dificuldade respiratória ou alteração de estado de consciência.

Lusa

  • Samaris suspenso por três jogos

    Desporto

    O internacional grego do Benfica Samaris foi castigado com três jogos de suspensão pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, após ter sido instaurado um auto de flagrante delito por parte da Comissão de Instrutores.

    Em atualização

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.