sicnot

Perfil

País

Fogo em Castanheira de Pera lavra com intensidade mas só numa frente

O incêndio que deflagrou na noite de segunda-feira no concelho de Castanheira de Pera continua esta quarta-feira a lavrar com intensidade, mas apenas com uma frente, depois de ao princípio da noite ter progredido em três frentes.

Pelas 23:00 de hoje registava-se uma melhoria da situação, mas "o vento moderado a forte" que ali se faz sentir estava a complicar as operações de combate às chamas, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

O incêndio, que lavra em povoamento florestal, estava, então, a ser combatido por perto de três centenas de operacionais, apoiados por 90 meios terrestres, adiantou a mesma fonte.

O fogo, que deflagrou na zona de Ameal, naquele município do norte do distrito de Leiria, chegou a estar controlado, mas reacendeu-se na tarde de terça-feira, ameaçando algumas habitações e obrigando à evacuação, por precaução, da praia das Rocas, na altura frequentada por várias centenas de pessoas.

A Polícia Judiciária anunciou a detenção, na manhã de terça-feira, de um homem, de 67 anos de idade, casado e reformado, por suspeita de ter ateado este fogo.

De acordo com a página da Proteção Civil, pelas 23:30 lavravam, além deste, 13 outros incêndios classificados como "ocorrências importantes", cinco dos quais no distrito de Aveiro e quatro no de Viana do Castelo, que mobilizavam cerca de dois milhares de operacionais e cerca de seis centenas de meios terrestres.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.