sicnot

Perfil

País

Miguel Albuquerque vai pedir parecer técnico sobre utilização de meios aéreos

O presidente do Governo Regional da Madeira anunciou esta quarta-feira que vai solicitar um parecer técnico sobre a viabilidade da utilização de meios aéreos na região no combate aos incêndios florestais.

Miguel Albuquerque falava aos jornalistas no âmbito da visita que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, efetua esta quarta-feira à Madeira na sequência dos incêndios que deflagraram a ilha na segunda-feira e provocaram três vítimas mortais, cerca de mil desalojados provisórios, destruição de dezenas de habitações e avultados prejuízos materiais.

"Eu vou resolver a questão de uma vez por todas", declarou o governante madeirense quando confrontado com as críticas sobre esta questão, que, adiantou, "se discute há muitos anos: se a Madeira deve ou não ter meios aéreos de combate aos fogos".

O líder madeirense argumentou que existe "um conjunto de pareceres contraditórios sobre a matéria", apontando existirem opiniões de que, devido às condições climatéricas e orográficas da Madeira, "é quase impossível e suicidário fazê-lo, por causa dos ventos, vales, etc".

"Vou resolver a questão. Vou pedir um parecer técnico ao Governo, para o mais rapidamente possível me darem um parecer relativamente a esta matéria".

Lusa

  • As ajudas no combate ao fogo na Madeira
    3:20

    País

    A ajuda que partiu do Continente e dos Açores durante a madrugada desta quarta-feira já chegou à Madeira. Na terça-feira, Miguel Albuquerque agradeceu a disponibilidade do Governo da República. O Governo Regional foi alvo de críticas, depois de Miguel Albuquerque dizer que a situação estava controlada e de "demorar demasiado tempo a pedir ajuda".

  • "Vim dar o abraço de Portugal à Madeira"

    País

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, aterrou esta quarta-feira no Funchal para "dar o abraço de Portugal à Madeira" e "agradecer a todos os que têm sido excecionais" no combate aos incêndios.

  • "Queremos, o mais rapidamente possível, voltar à normalidade"
    1:08

    País

    O Presidente do Governo Regional da Madeira fez o primeiro ponto da situação de hoje, no Funchal, esta manhã. De acordo com Miguel Albuquerque, deram entrada nas urgências mais de 300 pessoas. 80 pessoas continuam internadas em diferentes hospitais e, apesar da melhoria do vento, há ainda diversos focos de incêndio ativos que preocupam as autoridades. Albuquerque considera que a situação é grave mas é preciso repor a normalidade na ilha, o quanto antes.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.