sicnot

Perfil

País

Ministra pede "alguma serenidade" num momento de luta contra as chamas

LUSA

A ministra da Administração Interna pediu esta quarta-feira "alguma serenidade" ao país num momento que é de luta contra os incêndios para que o combate às chamas possa ser eficaz.

"Estamos num momento de luta e, para lutarmos com eficácia, temos de manter agora alguma serenidade. A nossa primeira prioridade é, neste momento, combater estes incêndios e deixar os operacionais no terreno fazerem aquilo que sabem fazer", disse aos jornalistas Constança Urbano de Sousa.

Em declarações na povoação de Moita, à margem de uma visita ao posto de comando do incêndio que lavra em Anadia, distrito de Aveiro, a ministra lembrou que a luta é ainda contra as condições meteorológicas adversas, muito calor e muito vento, reafirmando que o foco "tem de ser o combate a estes incêndios".

A ministra admitiu a possibilidade de se tratar de fogo posto, porque de madrugada "não é o sol seguramente que faz provocar a ignição".

De acordo com segundo comandante distrital operacional de Aveiro, Pinheiro Duarte, em declarações à agência Lusa, estão no terreno a combater este incêndio cerca de 150 operacionais, apoiados meia centena de meios terrestres, dispositivo que foi reforçado ao meio da tarde com dois aviões ligeiros.

Os aviões estão a fazer descargas sobre as chamas que lavram na direção povoação de Salgueiral, uma das duas frentes do fogo (a outra progride no sentido da localidade de Barrô).

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Anadia assinou, entretanto, na tarde de hoje, o Plano de Emergência, anunciou a Câmara daquela cidade.

Lusa

  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC