sicnot

Perfil

País

Operação normalizada no Aeroporto da Madeira depois do vento forte

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

A Aeroportos de Portugal (ANA) informou hoje que a operação no Aeroporto da Madeira, que sofreu alterações devido aos ventos fortes que se registaram nos últimos dois dias na ilha, está normalizada.

"A ANA -- Aeroportos de Portugal informa que a melhoria das condições meteorológicas permitiu a regularização da operação, pelo que o Aeroporto da Madeira já se encontra a operar normalmente", pode ler-se na nota.

No mesmo documento, menciona-se que "as zonas flageladas pelos incêndios que lavram na área do Funchal distam cerca de 15 quilómetro do aeroporto pelo que, em nenhum momento, as infraestruturas aeroportuárias foram afetadas, estando todos os sistemas a operar sem restrições".

A companhia aérea TAP decidiu recorrer a um avião A330 para regularizar a situação dos voos cancelados para a Madeira em virtude dos ventos fortes de terça-feira, disse à Lusa fonte do Aeroporto do Funchal, uma situação que afetou cerca de 800 passageiros.

O porta-voz da TAP adiantou que a situação foi regularizada com o recurso a dois voos da Madeira para Lisboa na manhã de hoje, numa aeronave com capacidade para 230 pessoas.

Os fortes ventos que se sentiram na cidade do Funchal nos últimos dias obrigaram ao cancelamento de vários voos dos aeroportos de Lisboa e do Porto com destino à Madeira, uma situação que não tem qualquer relação com os incêndios que já chegaram ao centro histórico do Funchal e provocaram três vítimas mortais, cerca de mil desalojados provisórios, muitas casas destruídas e avultados danos materiais.

Com Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59