sicnot

Perfil

País

Paredes de Coura acaba com fogo-de-artifício nas festas e dá dinheiro aos bombeiros

NUNO ANDR\303\211 FERREIRA

O concelho de Paredes de Coura não vai realizar este ano a habitual sessão de fogo-de-artifício nas festas do concelho e vai dar o montante que gastaria no espetáculo pirotécnico à associação humanitária dos bombeiros locais.

Em comunicado, aquela autarquia do Alto Minho explicou que a medida foi anunciada esta quarta-feira pelo presidente da Câmara Municipal, Vítor Paulo Pereira, na sessão comemorativa do dia do concelho.

"Este é um claro sinal de pedagogia e prevenção, ajudando quem mais combate o flagelo dos fogos num gesto de nobre cidadania. É uma questão de sensatez e não se trata de pôr em causa uma tradição", afirmou o presidente da Câmara, Vítor Paulo Pereira, citado naquela nota.

Segundo o autarca socialista "as tradições também podem mudar ou acabar, se isso significar avanço civilizacional".

"Não faz sentido ver os bombeiros a lutar e outros membros da comunidade incrementar o risco de incêndio, por menor que este seja. Fora da época de verão, quando não existe risco, aí a situação é outra", referiu.

Naquela cerimónia do dia do concelho Vítor Paulo Pereira distinguiu, entre outras personalidades, o antigo bombeiro, Domingos Rocha, com a medalha de prata do município.

De acordo com a autarquia, "nos últimos dias Paredes de Coura tem sido fustigada por inúmeros fogos florestais, alguns de grande relevo com especial incidência nas freguesias de Rubiães e Vascões, bem como na área da Paisagem Protegida de Corno do Bico.

"Para estes fogos florestais foram mobilizados todos os bombeiros do concelho, com o apoio das corporações vizinhas e Juntas de Freguesia, para além da ajuda de inúmeros populares que se juntaram aos operacionais, que tudo fizeram para salvar as pessoas e minimizar os estragos nas propriedades e bens", frisou.

As festas do concelho de Paredes de Coura começaram no passado dia 1 e terminam no domingo.

Lusa

  • "Fiquei absolutamente perplexo com a escolha de Elina Fraga"
    0:43

    País

    Rogério Alves diz que ficou perplexo com a escolha de Elina Fraga para a vice-presidência do PSD. Em declarações à TSF e Diário de Notícias, o antigo bastonário da Ordem dos Advogados lembra as divergências com o governo de Passos Coelho, sobretudo em matérias de justiça.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07