sicnot

Perfil

País

Proteção Civil alerta para efeitos do calor e do fumo dos incêndios na saúde

OCTAVIO PASSOS / LUSA

A Proteção Civil alertou hoje para a continuação do tempo quente e seco, condições agravadas pela intensificação do vento que "dificultam a supressão dos incêndios e facilitam a sua propagação" e podem ter efeitos na saúde pública.

"De acordo com a informação atualizada e disponibilizada pelo IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera), salienta-se, para as próximas 48 horas, a persistência das condições associadas a tempo quente e seco, agravadas pela intensificação do vento", refere a proteção civil, num aviso à população.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) afirma que as condições meteorológicas e de qualidade do ar, associadas à ocorrência de incêndios florestais, "podem ter efeitos significativos na saúde pública, particularmente nos grupos mais vulneráveis da população".

Por outro lado, "estas condições meteorológicas dificultam a supressão dos incêndios e facilitam a sua propagação".

A ANPC apela à população para que tenha cuidados redobrados e adote comportamentos de precaução, para evitar os incêndios florestais.

Entre as condições meteorológicas enumeradas pela Proteção Civil estão, nas regiões do litoral, vento de noroeste até 35 quilómetros por hora, com rajadas de cerca de 60 quilómetros por hora, durante a tarde, e, temporariamente, de sudoeste, na costa sul do Algarve.

Nas terras altas do norte e centro, haverá "fluxo de nordeste moderado a forte, a partir do início da tarde, em particular acima dos 800 metros".

A humidade relativa do ar ficará abaixo de 15% no interior so país.

A Proteção Civil recorda que, nesta altura do ano, não é permitido nos espaços rurais realizar queimadas ou fogueiras para recreio ou lazer, utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos.

Lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes, fumar ou fazer lume nos espaços florestais e vias que os circundem também não são permitidos.

Beber água, manter a casa arejada e evitar a exposição ao sol, nas horas de mais calor, são outros conselhos da Proteção Civil, além de recomendar atenção especial aos recém-nascidos, crianças, pessoas idosas e pessoas doentes, que podem não sentir, ou não manifestar sede, mas devem hidratar-se.

Lusa

  • 2017 regista o valor mais alto de área ardida da última década
    0:56
  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de fraco
    1:46