sicnot

Perfil

País

Suspeito de atear fogo na Madeira fica em prisão preventiva

O homem suspeito de ter provocado o incêndio que deflagrou na segunda-feira na freguesia de São Roque, no Funchal, ficou em prisão preventiva, depois de ser submetido esta tarde a um primeiro interrogatório judicial, informou o tribunal.

A informação foi divulgada pelo Tribunal da Comarca da Madeira.

O homem detido pela Polícia Judiciária tem 23 anos e é natural da Madeira.

A mesma nota refere que o interrogatório começou perto das 16:00 e terminou às 17:30, tendo o arguido ficado indiciado pela prática do crime de incêndio florestal.

"O arguido ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva, com fundamento no perigo de continuação da atividade criminosa e alarme social", refere o documento.

A PJ confirmou na segunda-feira a detenção do homem, com antecedentes criminais, tido como alegado autor do incêndio que deflagrou nas serras de São Roque, no Funchal.

Nesse dia, o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, já tinha afirmado existirem indícios de que o incêndio tinha sido "fogo posto" e que essa possibilidade estava a ser averiguada pela Polícia Judiciária.

Hoje, na conferência de imprensa para fazer o balanço dos incêndios, Miguel Albuquerque anunciou existir um outro caso de duas pessoas que foram detidas em flagrante delito, tendo uma fonte da PJ confirmado à Lusa que foram identificadas numa operação desenvolvida pela Polícia de Segurança Pública, no concelho da Calheta.

A Madeira foi assolada por vários incêndios desde segunda-feira que provocaram três mortos no Funchal, centenas de residentes deslocados, dezenas de casas destruídas e avultados danos materiais.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.