sicnot

Perfil

País

Três homens escapam ilesos a cerco de chamas em Arcos de Valdevez

Três homens, habitantes da aldeia de São Jorge, Arcos de Valdevez, escaparam esta quarta-feira ilesos após terem ficado cercados pelo fogo durante mais de uma hora quando ajudavam a combater um incêndio que fustiga aquela região.

"Foi uma grande aflição. Estávamos rodeados de fogo por todo o lado. Não tivemos apoio nenhum e a única solução que tivemos foi atravessar uma coluna de fogo para sobrevivermos", relatou hoje à Lusa um dos homens da aldeia, Carlos Barros.

O incidente ocorreu junto à aldeia de São Jorge, "numa zona de mato alto e denso" nas proximidades da Capela dos Milagres, perto do Mezio, no Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG).

"Tememos pela vida porque as chamas eram enormes. Aquela zona é isolada, não há ninguém nas redondezas, podíamos gritar que ninguém nos ouvia", acrescentou.

Carlos Barros admitiu que ele e os colegas fizeram "um grande esforço para manter a calma e não entrar em pânico", realçando que apesar do "enorme susto" saíram ilesos da coluna de fogo que os encurralou durante mais de uma hora.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), às 18:15, os incêndios que lavram em Travanca e Cabana Maior, área do PNPG estão a ser combatidos por 167 homens e 55 meios terrestres e quatro meios aéreos.

Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.