sicnot

Perfil

País

União da Madeira quer fazer recolha de bens essenciais

O União da Madeira solicitou hoje que o seu jogo da segunda jornada da II Liga de futebol, com o Sporting de Braga B, seja disputado à porta aberta para recolher bens essenciais destinados a apoiar as vítimas dos incêndios na região.

O clube pretende aproveitar o jogo para fazer uma recolha de bens essenciais, que serão entregues a uma instituição de solidariedade social, para apoio aos desalojados dos muitos incêndios que assolam a ilha da Madeira e que já provocaram três mortos.

Por precaução, o treino de quinta-feira, que estaria agendado para o complexo do clube, na Camacha, foi alterado para o Centro Desportivo da Madeira, local onde receberá no próximo sábado o Braga B.

Anuladas ficam as ações de captação para todos os escalões de formação do clube, cujo departamento está agora a cargo do ex-treinador da Académica de Coimbra, José Viterbo, que apenas serão retomadas na próxima sexta-feira.

Os incêndios que deflagraram na segunda-feira no Funchal provocaram três mortos e cerca de mil desalojados, entre residentes e turistas.

Muitas casas e um hotel (Choupana Hills) foram afetados pelo fogo, mas os avultados prejuízos materiais não estão ainda contabilizados.

A gravidade da situação na região autónoma da Madeira levou a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) a mobilizar 120 operacionais, que se juntaram a 30 dos Açores, para apoiar o combate aos incêndios.

Só no concelho do Funchal, estão mobilizados cerca de uma centena de bombeiros de duas corporações.

Lusa

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46