sicnot

Perfil

País

União da Madeira quer fazer recolha de bens essenciais

O União da Madeira solicitou hoje que o seu jogo da segunda jornada da II Liga de futebol, com o Sporting de Braga B, seja disputado à porta aberta para recolher bens essenciais destinados a apoiar as vítimas dos incêndios na região.

O clube pretende aproveitar o jogo para fazer uma recolha de bens essenciais, que serão entregues a uma instituição de solidariedade social, para apoio aos desalojados dos muitos incêndios que assolam a ilha da Madeira e que já provocaram três mortos.

Por precaução, o treino de quinta-feira, que estaria agendado para o complexo do clube, na Camacha, foi alterado para o Centro Desportivo da Madeira, local onde receberá no próximo sábado o Braga B.

Anuladas ficam as ações de captação para todos os escalões de formação do clube, cujo departamento está agora a cargo do ex-treinador da Académica de Coimbra, José Viterbo, que apenas serão retomadas na próxima sexta-feira.

Os incêndios que deflagraram na segunda-feira no Funchal provocaram três mortos e cerca de mil desalojados, entre residentes e turistas.

Muitas casas e um hotel (Choupana Hills) foram afetados pelo fogo, mas os avultados prejuízos materiais não estão ainda contabilizados.

A gravidade da situação na região autónoma da Madeira levou a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) a mobilizar 120 operacionais, que se juntaram a 30 dos Açores, para apoiar o combate aos incêndios.

Só no concelho do Funchal, estão mobilizados cerca de uma centena de bombeiros de duas corporações.

Lusa

  • "Até para o ano", a mensagem de Ronaldo para os adeptos do Real Madrid
  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabine e 170 pilotos.

  • O bombeiro herói que recebe 267 euros de pensão
    2:36
  • Funcionários dos EUA na Coreia do Norte para preparar cimeira
    2:19