sicnot

Perfil

País

Voos regularizados entre Madeira e continente

A companhia aérea TAP decidiu recorrer a um avião A330 para regularizar a situação dos voos cancelados para a Madeira em virtude dos ventos fortes de terça-feira, disse à Lusa fonte do Aeroporto do Funchal.

Cerca de 800 passageiros que, na terça-feira, continuavam à espera de um voo para aquela região autónoma já partiram para aquela cidade madeirense ou vão fazê-lo o mais tardar na manhã de hoje anunciara já o porta-voz da TAP.

Assim, os passageiros dos dois primeiros voos previstos da Madeira para Lisboa na manhã de hoje viajarão na aeronave com capacidade para 230 pessoas.

O aeroporto do Funchal, situado a 20 quilómetros do centro da cidade, está a funcionar com normalidade e não há qualquer foco de incêndio na sua zona envolvente.

Os fortes ventos que se sentiram na cidade do Funchal nos últimos dias obrigaram ao cancelamento de vários voos dos aeroportos de Lisboa e do Porto com destino à Madeira, uma situação que não tem qualquer relação com os incêndios que já chegaram ao centro histórico do Funchal e destruíram pelo menos 37 imóveis e provocaram dezenas de desalojados.

Lusa

  • Todos os distritos sob Aviso Amarelo devido ao frio

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou Portugal continental sob Aviso Amarelo na quarta e na quinta-feira. Os termómetros vão estar abaixo de zero em todo o território, à exceção dos distritos de Lisboa, Porto e Faro.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.