sicnot

Perfil

País

55 milhões de euros em prejuízos no Funchal

​O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, estimou em 55 milhões de euros os prejuízos materiais nos bens privados e públicos no concelho provocados pelos incêndios que deflagraram desde segunda-feira.

O autarca falava na conferência de imprensa para fazer um balanço dos incêndios no Funchal, que consumiram uma área superior a 500 hectares, mencionando que vai apresentar este primeiro levantamento de danos materiais na reunião que terá hoje com o primeiro-ministro, António Costa.

Segundo o responsável, neste primeiro levantamento, feito em conjunto com as juntas de freguesia, existem 208 edifícios públicos e privados afetados pelos fogos no concelho, estando 105 totalmente destruídos e 103 com danos parciais.

"Ainda não está apurada uma freguesia, São Gonçalo, onde ainda há uma frente ativa, São João Latrão", referiu, apontando que a primeira estimativa de custos foi feita por georreferenciação.

"Calculamos que são 32 milhões de euros para a recuperação dos edifícios [privados] afetados", disse Paulo Cafôfo, acrescentando que também se registam estragos em equipamentos e bens do município, como rede de água, estradas, escarpas, Parque Ecológico do Funchal e equipamentos dos bombeiros, avaliados em 23 milhões de euros.

O governante destacou que situações extraordinárias exigem "soluções extraordinárias", pelo que vai pedir ajuda a António Costa em relação à totalidade do valor dos danos.

"E vamos com certeza pedir ajuda ao Governo da República, mas também à União Europeia. Todas as fontes de financiamento e verbas que possam ser canalizadas para a recuperação e para a normalização da vida das pessoas, vamos exigi-las e requerê-las", declarou.

O autarca defendeu que esta ajuda deve ser canalizada "o mais rápido possível", pelo que vai exigir que "haja celeridade e que não se percam nos gabinetes, na burocracia, porque a vida tem de continuar".

Paulo Cafôfo salientou que a situação financeira do município do Funchal "é difícil", pelo que não pode acudir a todas as necessidades decorrentes desta tragédia.

Os incêndios que deflagraram na segunda-feira do Funchal -- e que continuam a afetar a ilha da Madeira - provocaram três vítimas mortais e cerca de mil desalojados provisórios.

Lusa

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • "Vai custar muito a voltarmos à realidade"
    2:22
  • Ministro alemão elogia Centeno que está otimista com o futuro da Zona Euro
    1:13

    Economia

    Mário Centeno diz que a Zona Euro tem um futuro positivo pela frente e acredita que o grupo dos países do euro está alinhado num projeto comum. Declarações do novo presidente do Eurogrupo no final de um encontro com o ministro das Finanças alemão, em Berlim. Peter Altmaier deu Portugal como exemplo de sucesso e reconheceu que foi um erro dividir a Europa entre Norte e Sul durante os anos da crise.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • Quando o frio até as pestanas congela

    Mundo

    Os termómetros desceram até aos - 67º Celsius em Yakutia, 5.300 quilómetros a Este de Moscovo, na Rússia. Nesta região, os estudantes estão habituados a manter as rotinas, mesmo quando as valores chegam aos - 40º Celsius, mas esta terça-feira as autoridades encerraram escolas e aconselharam a população a ficar em casa, longe do frio que até as pestanas congela.

    SIC