sicnot

Perfil

País

Fogo em Castelo de Paiva obrigou à retirada de pessoas das habitações

Fogo em Castelo de Paiva obrigou à retirada de pessoas das habitações

Mais de 80 operacionais continuam a combater as chamas em Castelo de Paiva, com o apoio de mais de 20 meios terrestres. Durante a madrugada, eram 6 as frentes de fogo ativas. O incêndio dura há quase 24 horas e tem piorado, colocando em risco algumas povoações. O presidente da Câmara de Castelo de Paiva já pediu reforço de meios. A situação mais complicada é no lugar de Gildinho, onde a população esteve cercada pelo fogo e isolada durante várias horas. Os moradores contam que várias pessoas tiveram que ser retiradas das habitações e confessam que até à chegada dos bombeiros chegaram a temer o pior

O lugar de Gildinho só tem tem uma estrada para entrar e sair e os bombeiros não conseguiam chegar ao local. Arderam três casas, duas abandonada e uma habitada. O dono, um homem de 90 anos, não estava em casa.

  • Incêndio em Castelo de Paiva ameaçou aldeia
    2:15

    País

    Castelo de Paiva, no distrito de Aveiro, juntou-se ao mapa negro dos incêndios. O fogo, que chegou a ameaçar uma aldeia, é agora sobretudo florestal. Contudo, poderá haver outras povoações em risco nas próximas horas.

  • Tempo vai continuar quente e vento vai manter-se
    1:05

    País

    O tempo vai continuar quente e seco e o vento não vai acalmar durante os próximos dias. A Proteção Civil lançou uma alerta e pediu comportamentos responsáveis por parte da população para que sejam evitados mais incêndios.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Danças e cantares
    3:49
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.