sicnot

Perfil

País

Fogo no concelho da Calheta limitado a zona florestal

​O incêndio na freguesia da Calheta, na Madeira, afeta neste momento zonas florestais e está a ser combatido por reforços que chegaram do Funchal e do continente, disse à Lusa o autarca do concelho.

"Estamos neste momento [09h] na freguesia dos Prazeres. O incêndio encontra-se agora numa fase muito melhor do que se encontrava ontem à noite. Neste momento é só um incêndio florestal e já não se encontram habitações em perigo", disse à Lusa Carlos Teles, presidente da Câmara da Calheta.

O autarca sublinhou que o concelho recebeu nas últimas horas reforços da cidade do Funchal e uma equipa da GNR do continente.

"Numa situação destas todos os reforços são poucos mas, de qualquer das maneiras, os homens dos Açores (corporações de bombeiros das ilhas de S. Miguel e da Terceira) deram-nos ontem uma ajuda muito importante e hoje temos aqui estes 52 homens do continente que também são experientes e que nos vão ajudar bastante durante o dia", referiu Carlos Teles.

A Calheta é o maior concelho da Região Autónoma da Madeira, constituído por oito freguesias, numa extensão de 116 quilómetros quadrados.

A zona foi afetada pelo fogo durante as últimas 24 horas mas ainda não é possível contabilizar os estragos, sobretudo o número de casas que foram atingidas pelas chamas.

"Estamos agora fazer esse levantamento e só ao final do dia e que vamos ter esses números. Neste momento, não temos nenhum desalojado. Anteontem à noite chegámos a ter 64 mas entretanto foram regressando às suas casas e também tivemos 50 turistas que estavam instalados numa unidade hoteleira mas foram reencaminhados para outros hotéis no Funchal", especificou o autarca.

Desde segunda-feira que a Madeira sofre uma vaga de incêndios, sendo que no Funchal morreram três pessoas.

Lusa

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • Os seus descontos para a Segurança Social estão em ordem?
    7:50
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Os portugueses estão cada vez mais preocupados com a reforma. O valor que se vai receber depende dos descontos que se fizerem para a Segurança Social. Mas há contabilistas que cometem burlas com o dinheiro dos clientes, há esquecimentos, e empresas que deixam de pagar as contribuições por falta de verbas. O Contas Poupança explica-lhe como pode ver neste instante se todos os seus descontos estão nos cofres da Segurança Social, e corrigir algum erro antes que seja tarde demais.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.