sicnot

Perfil

País

Governo madeirense afirma que turismo está "a regressar à normalidade"

​As atividades turísticas na Madeira estão a regressar à normalidade, após os incêndios que atingiram a ilha nos últimos dias, com a reabertura de atrações turísticas no Funchal e dos caminhos pedestres recomendados, informou o Governo Regional.

Numa nota, a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura da Região Autónoma da Madeira informou que "todos os turistas regressaram às unidades" hoteleiras de que tinham sido retirados "ou foram instalados em novas unidades, estando a situação totalmente regularizada".

Na nota, o Governo Regional acrescentou também que todos os passeios pedestres oficialmente recomendados estão operacionais, apesar de poderem "existir alguns condicionamentos de trânsito devido às operações de rescaldo em algumas zonas".

Na sexta-feira à tarde reabrirá o Jardim Botânico e o Teleférico do Monte reabrirá na sexta-feira ao meio-dia, enquanto o Teleférico do Funchal está operacional, destacou.

"Todas as restantes atividades, quer em terra quer no mar, bem como as atrações turísticas do Funchal, encontram-se disponíveis aos turistas, sem restrições, sendo que a larga maioria nem chegou a ser afetada", de acordo com a Secretaria Regional, que realçou que este "regresso à normalidade" foi constatado no terreno pelo secretário regional da Economia, Turismo e Cultura e pela diretora regional do Turismo.

O Governo Regional disponibilizou uma linha de informação permanente através do número 351 211140200.

Os incêndios que afetaram esta semana o Funchal provocaram três mortos e centenas de residentes e turistas tiveram de ser retirados de casas e hotéis.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.