sicnot

Perfil

País

Produtores de cereais oferecem 18 toneladas de palha para animais na Madeira

A Associação Nacional de Produtores de Cereais (ANPOC) anunciou que, ainda hoje ou na sexta-feira, vão seguir para a Madeira 18 toneladas de palha para auxiliar na alimentação dos animais, afetados pelos incêndios na região.

"Nesta fase muito difícil, é uma ajuda de emergência", realçou hoje à agência Lusa José Palha, presidente da ANPOC, associação sediada em Évora e que representa os produtores de cereais a nível nacional.

Segundo o responsável, esta oferta por parte dos produtores de cereais, através da ANPOC, surge na sequência dos incêndios que têm assolado a Região Autónoma da Madeira, nos últimos dias.

Os produtores pecuários locais "estão com grandes dificuldades em alimentar os animais" e a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas da Madeira "pediu ajuda à Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) no sentido de enviar já, numa primeira fase, à volta de 50 fardos, que seriam 15 toneladas", explicou.

A CAP "pediu à ANPOC, sua associada e que é quem teria capacidade para fornecer" a palha, e, "em menos de 24 horas, numa ação de solidariedade, os produtores nacionais de cereais ofereceram 18 toneladas", num total de 60 fardos, revelou a associação.

A palha, adiantou o presidente da ANPOC, foi hoje entregue no porto de Lisboa e "embarcará durante esta tarde ou amanhã [sexta-feira] num navio para a Madeira", devendo chegar à região autónoma "nos próximos dias".

José Palha disse que a ANPOC, dependendo das necessidades que venham a ser manifestadas pela Secretaria Regional de Agricultura da Madeira, está disponível para o envio de mais alimentação para os animais afetados pelos incêndios.

"Depende das necessidades, o que lhes mandámos foi o que pediram, nós não conhecemos em detalhe essa realidade", referiu, admitindo que, por esta altura, nem produtores, nem entidades do setor na região deverão ter esse diagnóstico completo: "Estão numa fase ainda de apurar prejuízos e averiguar necessidades".

Três pessoas morreram na terça-feira, no Funchal, na sequência dos incêndios que deflagraram no concelho na segunda-feira.

O fogo provocou ainda cerca de mil desalojados, entre residentes e turistas, e muitas casas e um hotel (Choupana Hills) foram afetados pelo fogo.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.