sicnot

Perfil

País

Quarenta bungalows do Choupana Hills não foram atingidos pelas chamas

(SIC/Arquivo)

O hotel Choupana Hills, no Funchal, ficou parcialmente queimado num dos incêndios que assolou a região, com as zonas comuns destruídas, à exceção do SPA e de 40 dos 62 bungalows.

O hotel "está parcialmente queimado" e as zonas comuns estão todas destruídas, à exceção do SPA, apesar de dos 62 bungalows, cerca de 40 não terem sido atingidos pelas chamas.

De acordo com a mesma fonte, as seguradoras iam iniciar os processo de peritagem hoje, mas devido às temperaturas elevadas que ainda se fazem sentir nos edifícios têm que aguardar por condições técnicas para avançar.

SIC

O Choupana Hills pede ainda "a todas as pessoas que tenham feito reservas no hotel que contactem os seus agentes de viagens", garantindo que "o hotel assegura o reembolso, assim que possível, de todos aqueles que consigam confirmar as reservas".

Três pessoas morreram na terça-feira, no Funchal, na sequência dos incêndios que deflagraram no concelho na segunda-feira.

SIC

O fogo provocou ainda cerca de mil desalojados, entre residentes e turistas, e muitas casas e um hotel (Choupana Hills) foram afetados pelo fogo.

Os prejuízos materiais são avultados, mas não estão ainda contabilizados.

Lusa

  • O que resta do Choupana Hills da Madeira
    0:56

    País

    Era um dos hoteis mais emblemáticos do Funchal e foi completamente destruído pelas chamas. O Choupana Hills não conseguiu resistir à força das chamas numa zona que era considerada até ontem um refúgio verde na ilha da Madeira

  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.