sicnot

Perfil

País

Bispo de Leiria/Fátima apela à responsabilidade política na prevenção dos incêndios

O bispo de Leiria/Fátima, António Marto, apelou esta sexta-feira à responsabilidade dos políticos para uma "política eficaz" de prevenção dos incêndios florestais, defendendo que a prevenção se deve estender aos cidadãos e sociedade civil.

"Um apelo à responsabilidade dos políticos em ordem a uma política eficaz de prevenção, que não fique só nas palavras e nas boas intenções", disse António Marto, na conferência de imprensa que marcou o arranque da Peregrinação do Migrante e do Refugiado, que decorre até sábado, no Santuário de Fátima.

Intervindo a propósito do que considerou ser o "estado de calamidade e emergência nacional provocado pela série de incêndios devastadores", António Marto defendeu que a prevenção deve estender-se aos cidadãos e a toda a sociedade civil, tendo presente que o planeta é a "casa comum".

O bispo de Leiria/Fátima expressou solidariedade e condolências às famílias das vítimas mortais, lembrando ainda os que perderam casas e bens nos incêndios e "alento e reconhecimento" aos bombeiros, autarquias, populações e a todos os envolvidos no combate aos incêndios "até à exaustão física e psicológica".

Na ocasião, António Marto anunciou um donativo de 50 mil euros do Santuário de Fátima para a campanha de angariação de fundos da Cáritas portuguesa destinada às vítimas dos incêndios, "não fechando as portas a possibilidade de outro donativo porventura necessário".

Lusa

  • Cáritas lança campanha para ajudar a Madeira

    País

    A Cáritas Portuguesa lançou esta noite uma campanha de angariação de fundos para ajudar a população afetada pelos incêndios da Madeira, tendo aberto uma conta bancária para quem quiser contribuir, adiantou à Lusa o presidente da organização.

  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Governo promete melhorar condições de 26 mil famílias
    1:23

    País

    O ministro do Ambiente explicou esta terça-feira, no Parlamento, as novas medidas para a habitação: reduzir os impostos para arrendamentos longos, melhorar as condições de 26 mil famílias e introduzir o arrendamento vitalício para maiores de 65 anos. Este é um investimento que vai chegar aos 1700 milhões de euros.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31
  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17