sicnot

Perfil

País

Mais de 600 militares do Exército combatem incêndios no Continente e Madeira

O Exército destacou mais de 600 militares e uma centena de viaturas para apoiar o combate aos incêndios em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira, divulgou esta sexta-feira este ramo das Forças Armadas.

Em comunicado, o Exército informa que tinha destacado no dia de hoje 558 militares e 99 viaturas, incluindo cinco Destacamentos de Engenharia, para apoiar no combate a incêndios nos distritos de Aveiro, Leiria, Porto, Viana do Castelo e Viseu.

Já na Região Autónoma da Madeira o Exército refere que está a trabalhar em colaboração com a estrutura regional da Proteção Civil e com o Regimento de Guarnição n.º3 no sentido de prestar apoio a nível de alojamento e de alimentação.

Nesse sentido, o Exército está a apoiar na Madeira 58 doentes, a maioria do hospital dos Marmeleiros (Funchal), e 60 pessoas que ficaram desalojadas , sendo que o Regimento de Guarnição n.º3 irá acolher 30, que se encontravam a pernoitar na Escola Nova da Nazaré.

A ilha da Madeira foi fustigada por incêndios que deflagraram na segunda-feira na freguesia de São Roque, no Funchal, alastraram a outras localidades do concelho e, em menor dimensão, a outros municípios.

Os fogos, que chegaram ao centro do Funchal, provocaram três vítimas mortais, cerca de mil desalojados temporários, mais de duas centenas de habitações danificadas e avultados prejuízos materiais.

Lusa

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.