sicnot

Perfil

País

Marcelo afirma que é preciso "punir em conformidade" incendiários

STEVEN GOVERNO

O Presidente da República afirmou esta sexta-feira que é preciso "punir em conformidade" quem ateia fogos florestais, esperando que nova legislação ajude na "eficácia da justiça", nos casos de incêndios com origem criminosa.

Depois de ter estado reunido com o presidente da Liga dos Bombeiros, o chefe de Estado lembrou aos jornalistas que praticamente todos os autarcas das zonas com fogos florestais consideram haver mão humana por trás dos incêndios.

"Se assim for, temos dois problemas: primeiro é criar meios de prevenir que isso sucede, e isso tem a ver com o problema da prevenção dos fogos, e depois é preciso punir em conformidade", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

No domínio da prevenção e do ordenamento florestal, o Presidente espera que novos diplomas legais "permitam concretizar planos de há muitos anos", prometendo "acompanhar muito de perto" as decisões políticas que devem ser tomadas, após este período de incêndios.

Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda esperar que "se trate a sério da questão da eficácia da justiça", em relação a eventuais responsáveis.

A este propósito, o Presidente diz ter conhecimento de casos de condenados, mais do que uma vez, por fogo posto, não sendo possível atualmente medidas preventivas de circulação destas pessoas, em áreas e períodos críticos.

"Os especialistas olharão para isso e verão como é possível, constitucionalmente, agir em conformidade", declarou.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC