sicnot

Perfil

País

"Militares deviam estar já envolvidos no rescaldo"

"Militares deviam estar já envolvidos no rescaldo"

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais critica a aparente falta de estratégia no combate aos fogos e chama a atenção para o cansaço. Alguns homens estão há "dezenas de horas" numa verdadeira guerra contra as chamas.

Em entrevista à SIC Notícias, Fernando Curto disse que os "militares deviam estar já envolvidos no rescaldo" dos incêndios, poupando o trabalho dos bombeiros para a linha da frente.

Numa situação normal, um bombeiro não deveria estar mais de cinco horas em ação, mas neste momento há quem esteja "algumas dezenas de horas" sem descansar, segundo o presidente da associação.

Fernando Curto afirmou que já vários bombeiros aposentados se ofereceram para participar no combate aos incêndios.

Quanto ao pedido de ajuda que Portugal fez, Fernando Curto considera que "a Europa podia e devia ter respondido melhor".

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".