sicnot

Perfil

País

PJ anuncia detenção de suspeito de atear fogo em Alcanena

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira a detenção de um homem de 30 anos pela presumível autoria de um crime de incêndio florestal ocorrido no concelho de Alcanena, distrito de Santarém.

Em comunicado, a PJ, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, refere que o homem, solteiro e sem profissão definida, "agindo num quadro impulsivo, está fortemente indiciado de, no dia 8 de agosto, entre as 21:00 e as 21:30, ter ateado um foco de incêndio" num terreno com mato e pinheiros.

Ardeu uma área de cerca de 10.000 metros quadrados.

"O incêndio só não atingiu maiores proporções devido à pronta intervenção de dez corporações de bombeiros", pode ler-se na nota.

A PJ refere ainda que o homem "é igualmente suspeito da autoria de múltiplos incêndios ocorridos este ano naquele concelho, assim como no ano transato", acrescentando que o suspeito vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, tendo em vista a aplicação de medidas de coação.

Na mesma nota, a Polícia Judiciária de Leiria dá conta de ter identificado e detido este ano 29 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".

  • O regresso a casa depois do incêndio no Sardoal
    2:43
  • Cerca de 20 mil portugueses vivem em Barcelona
    1:44