sicnot

Perfil

País

PJ deteve mulher que provocou incêndio em limpeza de mato em Paredes

A Polícia Judiciária (PJ) do Porto anunciou hoje a detenção de uma mulher de 53 anos pela presumível autoria de um crime de incêndio florestal, ocorrido na quarta-feira em Lordelo, concelho de Paredes.

Em comunicado, a PJ refere que o fogo terá sido provocado com recurso a um isqueiro, "num aparente quadro de limpeza de mato, para recolha de lenha".

A PJ acrescenta que a detenção, consumada em colaboração com a GNR, foi o culminar de diligências desenvolvidas na sequência de uma ignição florestal ocorrida na quarta-feira, junto a uma urbanização residencial e industrial na freguesia de Lordelo.

O incêndio "causou grande alarme social, dada a proximidade das habitações e armazéns".

A detida, doméstica, vai ser presente à competente autoridade judiciária, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação.

Em 2016, a Polícia Judiciária já identificou e deteve 28 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.