sicnot

Perfil

País

PJ deteve suspeio de atear fogos florestais na zona de Oliveria do Bairro

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou esta sexta-feira a detenção de um homem que terá ateado vários incêndios florestais na segunda quinzena de julho e nos primeiros dias de agosto, na localidade de Bustos, concelho de Oliveira do Bairro.

De acordo com um comunicado da PJ, a detenção foi efetuada na sequência do cumprimento de mandados de detenção e busca emitidos pelas autoridades judiciárias.

"Os focos de incêndio em causa têm ocorrido em zonas de pinhal e eucaliptal, tendo consumido já uma vasta área, pondo ainda em perigo as habitações existentes junto da mancha florestal", refere a PJ.

Durante a busca à residência do suspeito, em Vagos, foram apreendidos cerca de 30 metros de rastilho ou cordão lento, que pode ser utilizado para a fabricação de engenhos incendiários como meio de ignição ao retardador.

"Aquele material só serve para usar com explosivos ou para fazer um tipo de engenho incendiário, em que deixam aquilo a arder perto de uma garrafa com gasolina, por exemplo, e dá tempo para a pessoa fugir antes daquilo começar a arder tudo", explicou Rui Nunes, coordenador da PJ de Aveiro.

O detido, calceteiro de profissão, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

No corrente ano a PJ já identificou e deteve 30 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • Um homem de 83 anos é a 42.ª vítima dos incêndios
    1:27

    País

    Subiu para 42 o número de vítimas mortais nos incêndios deste domingo. Um homem de 83 anos foi encontrado sem vida em Lugar de Covelo, em Vouzela. O número de feridos mantém-se, 14 estão em estado grave. A maior parte das mortes aconteceu no distrito de Coimbra (20) e Viseu (19). Segundo a Proteção Civil, já não há desaparecidos. Sete pessoas estavam dadas como desaparecidas e apenas uma foi encontrada sem vida. Um bebé de poucos meses tinha sido dado como morto, mas foi encontrado com vida.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08