sicnot

Perfil

País

GNR registou 86 acidentes rodoviários em 12 horas

A Guarda Nacional Republicana (GNR) registou 86 acidentes nas últimas 12 horas e deteve 44 pessoas, na sua maioria por conduzirem sob o efeito do álcool, revelou o gabinete de imprensa da GNR.

Entre as 20:00 de domingo e as 08:00 de hoje, a GNR deteve 44 pessoas: 26 por condução sob o efeito do álcool, quatro por condução sem habilitação legal, nove por tráfico de estupefacientes e um por ofensas à integridade física, refere o gabinete de relações públicas da GNR.

Em apenas 12 horas, a GNR registou 86 acidentes que resultaram num ferido grave e 31 ligeiros.

A GNR detetou ainda 573 infrações, sendo que 145 foram por excesso de velocidade, 79 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 28 por falta de inspeção periódica obrigatória e 17 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

A GNR apreendeu ainda 368 doses de canábis.

Lusa

  • Passos começou a fazer oposição

    Bernardo Ferrão

    É inegável a habilidade política de António Costa mas no caso da TSU e do acordo de Concertação Social só cai quem quer. A verdade dos factos é que o primeiro-ministro fechou um acordo sabendo que não o podia cumprir. E agora tenta desviar-nos o olhar para o PSD, como se fosse ele o culpado, quando o problema está na geringonça. Antes de atacar Passos, Costa devia resolver os problemas em casa com o PCP e BE.

    Bernardo Ferrão

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.