sicnot

Perfil

País

Jovem internado em Castelo Branco já expeliu 42 "bolotas" de haxixe

Boom Festival - Facebook/ João Curiti

O jovem de 24 anos, internado no Hospital de Castelo Branco, onde deu entrada depois de recorrer ao posto médico do Boom Festival, em Idanha-a-Nova, já expeliu 42 "bolotas" de haxixe e "está bem de saúde".

Fonte do Hospital Amato Lusitano (HAL) de Castelo Branco disse hoje à agência Lusa, que o jovem, de nacionalidade portuguesa, continua internado naquela unidade hospitalar, no serviço de cirurgia geral e "está bem de saúde".

À Lusa, a GNR de Castelo Branco adiantou que segundo as últimas informações recolhidas, o jovem já expeliu 42 "bolotas" de haxixe que tinha no organismo.

"A última informação que temos é que já tinham recolhido 42 bolotas de haxixe, apesar do jovem alegar que tinha ingerido 69", explicou o tenente-coronel Fernando Miranda.

Este responsável adiantou ainda que o homem quando tiver alta hospitalar vai ser detido e presente a tribunal.

No domingo, duas pessoas que estavam no Boom Festival, que decorre em Idanha-a-Nova desde quinta-feira, entraram em paragem cardiorrespiratória e acabaram por morrer durante o transporte para o Hospital de Castelo Branco, desconhecendo-se até ao momento, as causas que estiveram na origem das duas mortes.

Uma terceira pessoa, de nacionalidade portuguesa, foi internada na unidade hospitalar de Castelo Branco, com indícios de ter droga no organismo.

Segundo a GNR, presume-se que o homem seja uma "mula" (transporta droga ilegalmente), que trabalhava para outros dois indivíduos que têm andado na zona do Boom Festival e que já se encontravam sob a vigilância das autoridades.

Lusa

  • "Oposição angolana deve atualizar-se"
    0:53

    Mundo

    Alexandra Simeão, antiga vice-ministra da Educação em Angola, mostra-se surpreendida com a rapidez das mudanças introduzidas por João Lourenço no país. A analista política disse ainda à SIC que estas mudanças são uma oportunidade para a oposição angolana se profissionalizar e atualizar.

  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27