sicnot

Perfil

País

Governo da Madeira desativou Plano Regional de Emergência

O Governo Regional da Madeira resolveu desativar o Plano Regional de Emergência de Proteção Civil operacionalizado na sequência dos incêndios que deflagraram a passada semana na ilha, informou o executivo insular numa nota divulgada esta terça-feira à noite.

A nota refere que esta decisão foi tomada numa reunião extraordinária do executivo madeirense, liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque, ocorrida esta terça-feira, porque "presentemente, as condições de segurança da população se encontrarem garantidas" e estão "restabelecidas as condições de normalidade".

O Plano Regional de Emergência de Proteção Civil da Madeira foi acionado na terça-feira na sequência das grandes proporções que os incêndios que deflagraram na segunda-feira, na freguesia de São Roque, no concelho do Funchal, que se propagaram a outras localidades.

Também a Câmara Municipal do Funchal deliberou desativar hoje o Plano Municipal de Emergência, mantendo a vigilância nas zonas afetadas e naquelas consideradas mais preocupantes, como a freguesia de Santo António.

O Funchal foi o concelho mais fustigado, mas o fogo também afetou outros municípios, na zona oeste da ilha, como Ponta do Sol e Calheta.

Os fogos provocaram três vítimas mortais, um ferido grave, cerca de mil pessoas tiveram que ser retiradas de hospitais, clínicas, lares de idosos, hotéis e habitações.

Aproximadamente três centenas de imóveis sofreram danos e os danos materiais ainda não estão totalmente contabilizados.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.