sicnot

Perfil

País

BE questiona Governo sobre novas regras para dádiva de sangue

BE questiona Governo sobre novas regras para dádiva de sangue

Dadores homossexuais e bissexuais continuam proibidos de dar sangue. O Bloco de Esquerda questionou o Governo sobre o prazo para publicação de novas regras que acabem com esta exclusão.

O BE questionou hoje o Governo sobre o prazo para a elaboração e publicação da norma de orientação clínica para a dádiva de sangue, que acabe com a discriminação de homossexuais e bissexuais.

A pergunta deu hoje entrada na Assembleia da República, indicou a assessoria do BE à Lusa, no dia em que o jornal Público divulgou uma notícia com o título "Gays continuam proibidos de dar sangue até pelo menos 2017".

Numa resposta à agência Lusa, sem precisar prazos, o Ministério da Saúde referiu que "será expectável a conclusão para breve" do processo relativo à norma de orientação clínica sobre a dádiva de sangue, manifestando que a norma "seja o mais correta do ponto de vista científico, mas simultaneamente reconhecida pela sociedade como adequada para os seus cidadãos".

Segundo o Público, o "Governo anterior [PSD-CDS/PP] quis acabar com a exclusão permanente de dadores homo e bissexuais, mas estes continuam a ser rejeitados" nos serviços de colheita de sangue, sendo que "trâmites para novas regras tornam mudança impossível em 2016".

Na pergunta dirigida à tutela, o BE quer saber se a norma de orientação clínica "respeitará a Resolução da Assembleia da República [aprovada em 2010, sob iniciativa do BE] que tem por objetivo a eliminação da discriminação e que coloca como base dos critérios de suspensão [da dádiva de sangue] os comportamentos de risco, e não o conceito de grupo de risco".

Num esclarecimento à Lusa, o Ministério da Saúde assinala que "o objetivo é a alinhar a proposta" normativa "com as melhores práticas internacionais", incluindo "na discussão organizações da sociedade civil, fator importante para a credibilização das decisões que irão ser tomadas".

A tutela adianta que a Direção-Geral da Saúde, através do coordenador do programa nacional para o VIH/sida, Kamal Mansinho, "nomeado recentemente, encontra-se a trabalhar ativamente" na norma de orientação clínica sobre a dádiva de sangue, "a partir dos relatórios e documentos que tinham sido realizados anteriormente".

No preâmbulo da pergunta ao Governo, o BE sublinha que, no seguimento de um despacho governamental, de agosto de 2015, competia à Direção-Geral de Saúde "elaborar uma norma de orientação clínica até ao final de outubro" desse ano.

"Essa norma nunca foi elaborada, os locais de recolha continuam a discriminar com base na orientação sexual e a Resolução da Assembleia da República continua por cumprir", frisa o BE.

Os bloquistas apoiam uma norma de orientação clínica que "harmonize os procedimentos de acesso e suspensão de dadores", desde que "se foque nos comportamentos de risco dos dadores (independentemente da sua orientação sexual) e não no conceito estigmatizante do 'grupo de risco'".

No texto da pergunta, o BE salienta que "as conlusões do grupo de trabalho criado no seio do IPST [Instituto Português do Sangue e da Transplantação] levantam a suspensão total da dádiva de sangue aos homens que têm sexo com homens, mas mantêm a suspensão parcial, obrigando a períodos longos de abstinência sexual caso queiram ser dadores de sangue".

Para o BE, "esta solução enferma do mesmo estigma, considera a homossexualidade e a bissexualidade um risco e perpetua o preconceito".

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • "Avançámos em primeiro lugar com incentivos às empresas"
    18:07

    Economia

    O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar do que pode ser feito depois da tragédia dos incêndios que assolou o país na última semana. O governante diz que já avançou com incentivos às empresas afetadas e que neste momento o mais importante é preservar a segurança das pessoas.

    Entrevista SIC Notícias

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.

  • Gémeas correm risco de vida se não saírem de Gaza

    Mundo

    Duas irmãs gémeas siamesas correm risco de vida enquanto permanecerem em Gaza. Quem diz é o médico Alam Abu Hamba, do Hospital de Shifra, que garante que "situação complicada" das meninas não pode ser tratada por médicos no território costeiro, atulamente bloqueado pelo Egito e por Israel. Abu Hamba espera que o casal de gémeas possa ser transferido para fora da separação.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC