sicnot

Perfil

País

PJ deteve suspeito de atear incêndio em Vagos

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou esta sexta-feira a detenção de um homem, de 55 anos, suspeito de ter ateado um incêndio florestal no final da tarde do dia 12 de agosto em Vagos.

Segundo um comunicado da PJ, o detido é um servente de construção civil com problemas de alcoolismo e não tem antecedentes criminais.

"O suspeito deslocou-se para o local de bicicleta, tendo iniciado o incêndio com um isqueiro e um combustível acelerante, provavelmente gasolina", diz a PJ.

De acordo com os investigadores, o fogo consumiu cerca de um hectare de mato, eucaliptos e pinheiros adultos, tendo colocado em perigo a mata nacional adjacente, que se inicia do outro lado de um estradão.

A PJ diz que o incêndio não causou danos mais avultados, porque os populares deram de imediato o alerta e o fogo foi prontamente combatido pelos bombeiros.

O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Em 2016, a PJ diz ter já detido 41 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Lusa

  • O que mais preocupa os habitantes de Beja?
    1:34
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    O Atrás das Câmaras está hoje em Beja, no aeroporto da cidade. A SIC vai ouvir as preocupações da população, como explica a repórter Catarina Lázaro. Acompanhe em direto na SIC Notícias a partir das 11:00.

  • Jogo entre FC Porto e Mónaco, reencontro de jogadores e técnicos
    1:18
  • 93% das argentinas alvo de assédio sexual na rua

    Mundo

    Um estudo sobre violência nas vias públicas, divulgado esta semana, revela que 93% das mulheres argentinas diz ter sido alvo de algum tipo de assédio sexual na rua, e 80% sente-se insegura no exterior por esse motivo.