sicnot

Perfil

País

Temperaturas voltam a subir no fim de semana

(EPA/Arquivo)

ARSHAD ARBAB

As temperaturas vão voltar a subir no fim de semana, mas com o vento, depois de uma sexta-feira que fica marcada por temperaturas baixas e ocorrência de chuva na maior parte do país, segundo a meteorologista Maria João Frada.

"Para hoje, temos muita nebulosidade para já no litoral oeste, períodos de chuva fraca ou chuviscos no litoral a norte do Cabo Espichel que podem estender-se ao interior norte e centro. O céu hoje só estará pouco nublado ou limpo no sotavento algarvio e baixo Alentejo", disse em declarações à Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

No entanto, para sábado, segundo Maria João Frada, o cenário vai alterar-se já que se vai assistir-se ao regresso do céu pouco nublado ou limpo, uma situação que irá manter-se até segunda-feira.

Segundo a meteorologista, as temperaturas mínimas vão descer hoje e a noite de sábado também será "mais fria". No entanto, a partir de domingo, as máximas têm tendência a subir até segunda-feira.

"Vamos ter dois dias relativamente quentes, com temperaturas mais quentes e com as máximas, na generalidade do território, a variar entre 30/35 graus Celsius, com exceção da faixa costeira ocidental a norte do Cabo Raso onde as temperaturas são mais baixas e variam entre os 25/27", frisou Maria João Frada.

A par do regresso do calor, também o vento vai marcar presença no território nacional já a partir do final do dia de hoje, sendo esperado para sábado vento moderado a forte na faixa costeira ocidental, com rajadas que podem atingir os 60 km/hora, enquanto domingo o vento tende a enfraquecer ligeiramente.

"As temperaturas mínimas tendem a subir no fim de semana, mas este episódio de calor será muito temporário, só dois dias, porque, em principio, a partir de terça-feira haverá uma tendência para uma descida das temperaturas", avançou.

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.