sicnot

Perfil

País

Estagiários do IEFP obrigados a pagar para trabalhar

Estagiários do IEFP obrigados a pagar para trabalhar

Os estagiários do IEFP são obrigados a pagar para poderem trabalhar. Ou seja, muitos patrões estão a exigir aos estagiários que devolvam a comparticipação salarial e que paguem a TSU.

O presidente do Conselho Nacional da Juventude diz que se trata de uma lavagem de dinheiro e que há várias denúncias. Já o Instituto de Emprego e Formação Profissional defende que não tinha conhecimento da situação.

  • Estágios do IEFP envolvidos em polémica de lavagem de dinheiro

    Economia

    Os estágios profissionais do Instituto do Emprego e Formação Profissional estão envolvidos em polémica. O presidente do Conselho Nacional da Juventude garante que tem recebido denúncias de estagiários que são obrigados pelos patrões a devolver a comparticipação da empresa no salário e também a pagar a taxa social única.

  • Antigos dirigentes do IEFP processam o Estado

    País

    Pelo menos dez antigos dirigentes do Instituto do Emprego e Formação Profissional moveram processos contra o Estado. Exigem que seja anulada a exoneração levada a cabo pelo atual Executivo e que lhes sejam devolvidos os lugares.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.